ATIRE A PRIMEIRA PEDRA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Cheguei a iniciar a escrita de mais uma de minhas teses, destas voltadas para as nossas realidades locais, quando deparei com um texto na internet, intitulado “Atire a primeira pedra, autor desconhecido. Simplesmente parei e mudei de ideia. Tudo em razão da identificação com a inspirada redação. Tempos atrás, afirmei neste espaço não desejar escrever sobre o assunto dominante do planeta nestes últimos doze meses: esta maldita peste do coronavírus. Entendia ser a minha intervenção opinativa dispensável face às mais categorizadas equipes jornalísticas de todas as mídias, veicularem diariamente todas as informações e palpites e também as maldades políticas. Mas, vejam o enfoque diferenciado do texto, que nos joga para uma reflexão bem racional e absolutamente verdadeira, neste estágio que o vírus atingiu em todo o mundo. No mínimo, nos alerta e sugere para uma pausa. Caso o leitor já o tenha lido, penso mesmo assim merece ser relido. Ei-lo:

“Aquele que tiver a real solução para esse problema que atire a primeira pedra!

Atire no Prefeito que fechou a cidade e mandou todos pra casa.

Atire no Presidente que pede pra abrir a cidade e a volta ao trabalho.

Atire nos médicos que pedem o isolamento social para evitar o colapso no sistema de saúde.

Atire nos economistas que pedem para voltar a rotina prevendo um colapso financeiro….

O NEGÓCIO É ATIRAR PEDRAS!

Se voltar tudo a funcionar, vai morrer quantas pessoas?

Se ficar em isolamento social, vai morrer quantas empresas?

Vou responder.

Ninguém sabe!

Quando um problema não tem solução, elegemos um culpado, um inimigo, um vilão…

Não! A culpa não é do Prefeito!

Não! A culpa não é do Governador!

Não! A culpa não é do Presidente!

Nem dos médicos, nem dos economistas e nem do Ministro da Saúde.

Eles estão tão perdidos quanto todos nós.

Tão perdidos quanto todos os líderes mundiais.

Fomos pegos de surpresa sem manual de procedimentos. Cada um ACHA uma coisa, mas NINGUÉM tem certeza.

Então, quem sabe não é a hora de parar de perder tempo atirando pedras e dando palpites, e começar a orar mais, amar mais, chorar mais, valorizar mais os AMIGOS e a FAMÍLIA …

Chega de ódio!

Talvez seja essa a solução!

RÁPIDAS E SELECIONADAS

  • Luiz Antonio Salvador, o Luizinho Salvador, falecido no último dia 15 em São Chico, onde foi prefeito por dois mandatos, era canelense. Uma figura humilde e muito bem quista naquela comunidade serrana. Hoje, nenhum familiar daquele ramo dos Salvador reside em Canela.
  • No sul do Brasil, as estações do ano ficam bem definidas. A chegada do outono, desta vez está novamente bem caracterizada. Clima suave, sereno, calmo, mostrando que a natureza está se preparando para um espécie de sono, para depois voltar revigorada, na festejada primavera. Esta minha simpatia pelo outono decorre principalmente pela quase absoluta ausência das irritantes ventanias tão comuns nas outras estações do ano.A ordem é a quietude.
  • Há 23 anos, a serem completados neste dia 27, era inaugurado o nosso Centro de Feiras, cuja construção foi realizada a toque de caixa para abrigar a realização da então badalada Chocofest, que era realizada em Gramado. O evento foi ali realizado por três anos. Hoje, o local é pouco usado quase inaproveitado, porém, sua construção trouxe uma vantagem ao preservar a área central, transformando-se em uma espécie de respirador, um pulmão do núcleo urbano da cidade.
  • Está certo. No outono o verde presente na natureza fica menos verde, opaco. Mas aí surge o brilho colorido das árvores de quaresmeiras e manacás, proporcionando praticamente o único contraste deste período. A sábia natureza faz as coisas certas, no tempo certo.
  • O prefeito de Bagé deu a “cara a tapas” nesta questão do fecha tudo. Gostei. Sofrerá represálias sem dúvida. É o custo de ter posicionamentos.
  • Em 2020 o IPTU colocou nos cofres municipais R$ 10.693.854,00 e neste ano R$ 12.567.903,00.
  • Com o outono chega o pinhão, que neste ano tem perspectiva de safra abundante.
  • O Parque do caracol está fechado desde o dia 23 de fevereiro e, a princípio, deverá assim permanecer até depois da páscoa. A não ser que as oportunas manifestações contrárias ao ‘fecha tudo” desta semana modifiquem o cenário.

“Todo mundo sabe compadecer o sofrimento de um amigo, mas é preciso ter uma alma realmente bonita para se apreciar o sucesso de um amigo.” Oscar Wilde

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido