Início Colunistas Edições de terças

Edições de terças

Tempo de leitura: < 1 minuto

Esta é a primeira edição de terças-feiras de 2020. Assim, acaba o período de recesso econômico de Gramado e Canela. O carnaval passou, as crianças estão todas na escola e é hora de nós adultos apresentarmos produção e resultados, pois alguém tem de pagar esta conta. No caso do Jornal, dar satisfação aos nossos assinantes. E, como sexta-feira (06/03) completaremos 17 anos de JI, nosso compromisso aumenta. Embora sejamos o único impresso bissemanal da região, nosso desafio de sermos também altamente eficientes e satisfatórios aos nossos leitores no digital deve ser assumido.

Eleições 2020

Ao que parece, um dos times até já tem assessoria de imprensa contratada. Uma largada de quem quer perder a eleição. Tem gente fazendo força para não ganhar. E é assim que se perde uma eleição aparentemente fácil, já vimos este filme, não é?. Dizem que é errando que se aprende, mas também não dá para passar a vida inteira aprendendo…

Jorge Drumm

Visitei, semana passada, o empresário e político Jorge Drumm, no Bairro Piratini, Gramado. Carismático, grande parceiro e amigo “o alemonzinho mais bonito da Marconda”. O ‘Alemonzinho” está “gastando” os neurônios para manter os negócios em alta. Um verdadeiro desafio se manter em dia com tanta novidade que aparece quase diariamente. Mas para um ‘colono’ (filho de coloco), que não se entrega nunca, não há mal que sempre dure ou sequer prevaleça temporariamente. E, nas hora de folga não tem sido diferente, o tempo dedicado à política tem lhe desafiado.  Candidato a vice-prefeito na eleição passada, não está conseguindo “clarear” o que é está por vir na eleição de outubro próximo. A princípio, o que se desenha, é que seu partido (PSDB), tradicional aliado do Progressistas, pode se juntar a outro grupo político, fazendo chapa com o MDB, com a dobradinha Evandro e Celso Fioreze.

Jaquirana, tudo de bom

Sempre que tenho oportunidade passeio pelos campos de cima da serra. Para mim, a região mais bonita do universo. É perto do céu e do mar. Outro dia conheci lá no interior de Bom Jesus, ‘pracima’ de Jaquirana uns 25 quilômetros de chão, a fazenda do seu Luzemar (luz e mar, nome apropriado para o lugar), pai do meu amigo Tobias, maravilhosa propriedade. E, já por duas ocasiões visitei a fazenda do seu Gilmar, filho do Tio Vito, falecido recentemente, onde também visitei e conheci a tal lida de castração e marcação, há uns dez anos, mais ou menos. Seu Gilmar herdou todos os conhecimentos, prazeres e deveres da lida no campo, Tio Vito deve ser orgulhar, de onde estiver. Segunda-feira (Carnaval), eu e o amigo e parceiro Daniel Santos voltamos para lá, jantamos com seu Gilmar e família, pousamos com o sempre hospitaleiro Aldo, irmão do Adroaldo (Branco) e no amanhecer voltamos para a fazenda saborear o sagrado camargo. Consiste na mistura do café quente, com o leite direto da teta da vaca, meio a meio. De preferência ordenhado pelo próprio consumidor, como foi o meu caso.  Além dos citados quero deixar um fraterno abraço para o Gabriel ( gaiteiro) e para o Augusto e todos seus familiares. Muito obrigado pelo carinho de sempre. Todos os citados são de sobrenome Castilhos, clã que predomina na grande Jaquirana e adjacências….

  

 

Corona Vírus

Solução usada na Ásia que detecta pessoas com febre em aeroportos e hospitais já está disponível no Brasil . A tecnologia que mede a temperatura corporal a 10 metros de distância está sendo utilizada pela China e outros países no controle do novo coronavírus. Vamos torcer para que esta onda passe logo e que seguimos o rumo do desenvolvimento.

Incompetência e azar são aliados

O asfalto da Linha Ávila Baixa que se arrasta, antes pela verba estadual, prometida e que não veio, agora para por um fator externo, parece comprovar que incompetência e azar são aliados. “A pausa no asfaltamento da Linha Ávila Baixa, de acordo com a Secretaria de Obras e Serviços Urbanos de Gramado, se deve a falta de fornecimento de cimento asfáltico de petróleo (CAP) por parte da refinaria da Petrobras. A empresa, através de comunicado, informou que em função das condições desfavoráveis para amarração de navios, houve atraso no recebimento de petróleo para produção de asfalto. Assim que for restabelecido o fornecimento, a obra será retoma”, diz a nota da Prefeitura de Gramado. Mas pelo menos a maior parte já está encoberta com a primeira camada, minimizando os efeitos do atraso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido