Início Economia Serra Gaúcha Receita líquida da Fras-le no semestre tem recuo de 6%

Receita líquida da Fras-le no semestre tem recuo de 6%

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Fras-le fechou o primeiro semestre com receita líquida de R$ 622 milhões, recuo de 6% na comparação com igual período do ano passado. O faturamento bruto somou R$ 892,5 milhões, em queda de 7,5%. A companhia consolidou lucro líquido de R$ 11,9 milhões, retração de 53,4% na mesma base de comparação. Os números foram publicados nesta quarta (12) por meio de comunicados à Bolsa de Valores e ao mercado em geral.

Na composição da receita líquida, destaque para o incremento de 2% nos valores provenientes de vendas no exterior, dentre exportações diretas e pelas controladas, que totalizaram R$ 336 milhões. Já o mercado interno teve recuo de 14%, para R$ 285,5 milhões.

O diretor de Relações com Investidores, Hemerson de Souza, destacou que o segundo trimestre foi o período em que a empresa mais sentiu o impacto da pandemia do coronavírus. “O cenário de incertezas do mercado, paralisações e dificuldades de operações de alguns clientes tornaram esses meses os mais desafiadores para o negócio. Em junho, a demanda atingiu níveis muito próximos aos registrados antes da pandemia, contribuindo para o otimismo moderado para os próximos trimestres”, avaliou. A receita líquida do segundo trimestre, de R$ 280 milhões, foi 17% inferior a igual período do ano passado. Em relação ao primeiro período de 2020, o recuo foi de 18%.

O desempenho da Fras-le foi impulsionado pelo setor de reposição, em especial para a linha pesada, no qual frotistas, principalmente de alimentos e medicamentos, não pararam em razão da pandemia. Souza também cita a diversificação do mix de produtos e da atuação geográfica da empresa, que direciona as vendas para mais de 100 países, como fatores que contribuíram de forma positiva para os resultados. “Observamos melhoras sensíveis na indústria automotiva, em particular no segmento de reposição e na área de veículos pesados. Passados os meses mais críticos, estamos confiantes que o cenário de redução mais moderada prevalecerá para o ano. Acreditamos que 2021 será mais normal e robusto”, reforça o CEO da Fras-le, Sérgio Carvalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido