Início Variedades Gramado e Canela Das batalhas de rimas até a música: a história do gramadense Geovani...

Das batalhas de rimas até a música: a história do gramadense Geovani Machado

Tempo de leitura: < 1 minuto

GRAMADO – ‘Das batalhas pra guerra’. O verso do rapper César MC resume um pouco da carreira e da vida do gramadense Geovani Machado, cria das batalhas e rodas de rima ao redor do Rio Grande do Sul e, atualmente, mostrando talento e tentando ganhar a vida na música. O dançarino, compositor e rapper ‘GM’, como é chamado, é de família humilde e tem o sonho de dar uma casa pro pai.

O rapaz de 25 anos viu as batalhas de rap pela primeira vez em 2016 na internet, se interessou e começou a praticar as rimas, posteriormente resolveu entrar neste nicho. Em sua primeira competição, a Batalha da Serra (que tinha como premiação conhecer um dos maiores artistas do Brasil, o cantor Projota), ele se sagrou campeão e gravou sua primeira música, a faixa Estilo Meiga Bruta. Geovani tem cerca de 170 vitórias em batalhas de rap, competindo em várias partes do estado, como Canela, Gramado, São Leopoldo, Porto Alegre, Pelotas, Caxias do Sul, Taquara, Igrejinha e Nova Petrópolis.

Não demorou muito para GM formar seu primeiro coletivo, o grupo Epifânia Crew. Composto por ele e seus parceiros Bruno Alves Coelho, o BIG e Vick Uminski, o grupo logo de início atingiu 500 inscritos no Youtube.
Após seis meses de hiato por conta do trabalho de garçom em dois restaurantes, o rapaz voltou a fazer barulho na cena de batalhas. Paralelamente a isso, ele junto de seu amigo João Vitor, o Ezzy de 18 anos, fundou a banca Fado Clã. Em 2018, GM parou de batalhar para organizar certames beneficentes, arrecadando alimentos e agasalhos. As ações começaram a chamar a atenção das pessoas que passaram a ajudar o canal.

No youtube, o selo musical apresenta clipes profissionais, com as fotografias e produções baseadas no Hip Hop dos Estados Unidos. Atualmente, na plataforma, a Fado Clã tem mais de três mil inscritos, e cerca de 100 mil visualizações, nas 54 faixas que também contam com parcerias de artistas regionais. O canal tem produção de Ezzy que também é compositor e vocalista, além de imagens da Makaveli Studios.
Geovani conta que só começou a levar sua arte mais a sério quando viu seus sons nas redes sociais e tocando nos carros na rua. Sobre suas inspirações na música, ele afirma que não tem um artista preferido e acompanha várias vertentes do Rap. “Gosto de muita coisa, não tem um definitivo. Gosto muito do Chris Brown, pelo fato do estilo e da dança. Emicida, Dudu MC, JayALuuck, entre vários outros. No quesito consumir música, eu escuto meus amigos e sons de MCs que ainda não estouraram”, revelou.

Dificuldades

Perguntado sobre as dificuldades que enfrentou até chegar onde está, o músico lembra a infância e a trajetória da carreira, além de pontuar sobre a cena do rap local. “Eu não gosto de tocar em feridas, mas o bullying quando novo, o preconceito antes e depois do som. Ouvi que ia morrer de fome do meu padrasto com essa história de música. Essa cidade é uma vitrine, mas atrás das cortinas todos têm problemas. Usei isto de motivação e as coisas estão dando certo”, destaca ele.
“Acho da hora o fato de compartilhar o mesmo sonho, mas tem uma linha tênue entre rivalidade e inimizades. Acredito que os artistas são muito divididos, mas isso não vem de hoje na música, então é somar com o máximo de pessoas possíveis e respeitar os outros artistas”, finalizou GM.
Amigo de infância e agora apoiador do artista, Kelvin Krauspenhar destaca a humildade que Geovani tem desde sempre e diz que se depender dele, o auxilio será presente. “Sempre que possível eu dou um apoio para ele. É um guri muito bom, do certo. Ele tem talento, trabalhando e correndo atrás, com certeza vai chegar alguém e levar ele para uma fase superior”, destaca Krauspenhar.
Os planos para o próximo ano são otimistas. GM sonha com um avanço nos clipes na parte de fotografia, foco em chamar a atenção de mais parcerias, e o principal, cantar no ‘Rap in Cena’, evento que reúne artistas do rap e trap de todo o país, em Porto Alegre. “O sol brilha para todos, o rap é grande e geral cabe”, expressou.
Acompanhe as músicas de Geovani por meio do Youtube, no canal Fado Clã ou pelo Instagram @gmfadocla.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido