Você atingiu a métrica limite de leitura de artigos

Identifique-se para ganhar mais 1 artigos por mês!

Já sou assinante!

InícioExclusivo AssinantesO melhor tempero é a fé e graças alcançadas

O melhor tempero é a fé e graças alcançadas

Tempo de leitura: < 1 minuto

CANELA – A festa de Nossa Senhora do Caravaggio atrai anualmente milhares de pessoas que se dirigem até o Santuário para demonstrar toda a devoção, orar e cumprir promessas. Para recepcionar de forma acolhedora os visitantes, centenas de pessoas atuam de forma anônima, são voluntários e grande parte com graças alcançadas e assim como quem comparece nas celebrações são também devotos da santa.

Esta turma atua na cozinha, preparando os alimentos em um processo denominado por eles mesmos como de “evangelização”. Um dos locais onde ocorre esta doação ao próximo é na tradicional “Fábrica de Pastéis”. Casildo Vargas coordena esta atividade há 15 anos e assim como os romeiros, ele explicou que todos que ali atuam são devotos e tiveram alguma graça alcançada.

“Para mim é gratificante, desde que iniciei na pastelaria sempre alcançando as graças só quem se dedica aqui [Santuário do Carvaggio] tem outro significado de doação e carinho, cada um tem uma história e necessidade diferente, têm pessoas que atuam na pastelaria que tiveram a cura do câncer e que ficavam maior parte do tempo na cama por problemas na coluna e estão vivendo normalmente, então este é o objetivo de agradecer, é carinho e sentimento”, disse.

Uma curiosidade revelada por Vargas que a receita de fabricação das massas de pastel é seguida à risca há 60 anos e em cada dia da festividade os preparos iniciam às 4h. No total, cerca de 15 mil pastéis são confeccionados, por mais de 20 voluntários, sendo utilizados 650 quilos de farinha e 900 de carne moída. “Chegamos a fazer em um dia oito mil pastéis, o que ganhamos aqui é alegria”, enfatizou.






Outro setor muito procurado é onde são assados os churrascos. Neste ano com a festa atípica em virtude da pandemia, foram assados cerca de mil quilos de frango para os dois dias do evento, sendo que o preparo já ocorre um dia antes e desde a madrugada os voluntários iniciam o processo de assar.

Assim como na “Fábrica de Pastéis” e em outros setores que atuam na festa, todos atuam voluntariamente e com os mesmos propósitos de devoção e fé. “Mesmo sendo uma festa atípica, não poderíamos passar em branco, pois a fé e devoção perpetua sempre, este é também o meu sentimento de emoção, carinho e doação, quem chega aqui para trabalhar é apaixonante, todos vem com garra e amor”, disse Jucemira dos Santos, que atuou como coordenadora no ano passado.

Uma das coordenadoras neste ano, Silvane Braga, corrobora com a colega desta simbiose que envolve os voluntários. “É um sentimento que envolve todo grupo, vamos assumindo cada tarefa com muito amor e dedicação e este sentimento é somente quem está aqui para saber, o envolvimento é de coração é gratificante esta doação”, finalizou.

Conteúdo relacionado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido