InícioColunistasColuna do WebinhaO CAPITÃO DA BRIGADA NO CAFÉ DE HOMENS

O CAPITÃO DA BRIGADA NO CAFÉ DE HOMENS

Tempo de leitura: < 1 minuto

No último encontro mensal do ano do “Café de Homens” da Comunidade Evangélica IECLB o convidado especial foi o capitão Ubirajara da Rocha Dill, novo comandante da Brigada Militar em Canela. Nascido em Cruz Alta foi galgando postos dentro da Brigada onde começou como soldado, formou-se em Direito e hoje é capitão. Demonstrou ser aberto ao diálogo, franco e simpático. Seguem algumas posições externadas no encontro.

“Os municípios do Vale do Rio dos Sinos, onde também trabalhei, é outro mundo comparado com Canela e Gramado. Aqui é um paraíso.”

“O trabalho da Brigada quando bem feito inibe os criminosos de agir naquele município.”

“O entrosamento com a polícia civil é importante. O serviço de inteligência da Civil ajuda muito. Só repressão não resolve.”

“Três grupos comandam o crime no estado. Os manos e os bala são os grupos criminosos que atuam na serra.”

“A camionete Van assaltada durante a semana continha 15 ou vinte pessoas. O assalto ocorreu bem debaixo do pórtico entre Canela e Gramado. Somente duas pessoas foram furtadas e coisa de pouca monta.”

“Vim para trabalhar em Canela. Desejo crescer e servir a comunidade. Falta pouco para me aposentar.”

“Canela está em ordem, 99% alinhado. O serviço feito pelo colega que me antecedeu foi muito bom.”

“Em Canela existe uma defasagem de 50% do efetivo ideal, que seria de 73 policiais.

“Lideranças de bairro ajudam a elucidar crimes. Temos programas a serem trabalhados, inclusive um telefone especial.”

“Parobé onde trabalhei,tem 62 mil habitantes de tudo que é tipo. O município tem só 36 anos, mas cresceu desordenadamente. Quando a empresa Azaléia necessitou contratar 6/7 mil funcionários, desestruturou tudo. E o crime  veio junto.”

“A banda Ébanos dominava o tráfico na região. Quem lidera o crime no RG está preso, mas mesmo assim coordena tudo.”

“O tráfico utiliza gurizada de 14/ 15 anos, porque a legislação protege. Parte dos homicídios é feita por menores. Um menor homicida é condenado ao máximo a três anos.

“O presídio central de Porto Alegre tem quase 5 mil detentos confinados em espaço reduzido. É uma população inteira de um município pequeno. São controlados por somente 400 brigadianos, sábados, domingos, 24 horas por dia.”

“Onde existe guarda municipal é positivo. Ajuda muito por ser qualificada. A de Novo Hamburgo tem inclusive poder de polícia.”

“Câmeras de monitoramento é uma evolução. É a tecnologia a nosso favor. Quando for implementado o cercamento eletrônico a ação do crime será dificultada.”

“No município de Igrejinha quase ninguém se movimenta sem ser visto. Existem 38 câmeras de vídeo instaladas.”

“Melhorou 100% o relacionamento entre a Polícia Civil e a Brigada. O sistema evoluiu.”

“Hoje um soldado fala com um coronel normalmente. Não era assim.”

“Em Parobé existem 59 bocas de fumo. Se escondem em casas. O tráfico não é centralizado em um local.”

“A droga entra pelas fronteiras do estado. A união teria que fazer um policiamento mais forte nestas regiões.”

“Tem como combater e controlar o tráfico. Terminar é difícil.”

“Existem desvios de conduta na Brigada. Em Parobé, 11 soldados foram processados, sendo 8 excluídos da corporação.”

 

RÁPIDAS E SELECIONADAS

  • Opa. Pensava estar quase sozinho na proposta que defende a tese de termos espetáculos pagos durante o Sonho de Natal. Coisa profissional, criativa, que encante as pessoas. Em razão do turista se encontrar na cidade e região e estar acostumado a pagar por onde passa. Embriões de espetáculos existem, faltando os ajustes e investimentos, que já deveriam ter começado para atingir seu ápice. Começo a ficar faceiro, pois o nosso diretor Cláudio Scherer aderiu a causa, conforme sua coluna do dia 20 passado e sabe-se ser homem de peso na opinião. Acredito com sinceridade que mais dia menos dia, isto irá acontecer. A ficha vai cair. Assim podendo liberar os recursos “recolhidos” do abençoado Parque do Caracol, para outros investimentos na área turística. Fato aliás, apresentados por nossos vizinhos, aqui bem pertinho, em números públicos da Gramadotur,que demonstram a assertiva.
  • Em razão de discussão na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, que pretendia majorar os subsídios dos vereadores e do prefeito, o Jornal Zero Hora publicou os respectivos ganhos destes agentes, na última quinta-feira. O prefeito Marchezan ganha R$ 19.800,00. Neste parâmetro os prefeitos aqui da Serra dão de relho no da Capital.

 

“Nunca devemos trocar de cavalo no meio do rio”.

Abraham Lincoln

Um abençoado natal. Muita Paz!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido