InícioPolíciaGramado e CanelaServidor público é investigado por desvio de material de construção do HCC

Servidor público é investigado por desvio de material de construção do HCC

Tempo de leitura: < 1 minuto

CANELA – A Polícia Civil Canela realizou ação policial na tarde desta sexta-feira (9), para apurar o desvio de materiais de construção do Hospital de Caridade de Canela (HCC) até uma propriedade privada na localidade de Bugres, no interior. Na ação policial, realizada em conjunto com a PATRAM, dois investigados foram detidos e grande quantidade de materiais de construção foi apreendida.

O delegado Vladimir Medeiros, titular da Delegacia de Polícia de Canela, referiu que as investigações buscam apurar se os materiais efetivamente pertencem ao HCC. Igualmente, pretende apurar se a destinação ao proprietário do sítio onde foram localizados os materiais é regular ou não, podendo tratar-se de desvio. Ele responderá, ainda, por crime ambiental, pois foi apurada intervenção em área de preservação permanente e supressão de vegetação nativa sem licença ambiental.

Na ação policial, dois investigados foram detidos e conduzidos à Delegacia, onde foram interrogados. Um deles é servidor da Prefeitura Municipal, exercendo Cargo em Comissão (CC) junto à Secretaria de Obras, o outro é contratado para realizar obras de reforma no HCC. Apresentados por advogado, foram ouvidos e liberados. Os dois respondem a inquérito policial por peculato (desvio de bens públicos).

O delegado afirmou, ainda, que a investigação policial é de responsabilidade do Cartório de Combate à Corrupção, aos Crimes contra a Administração Pública e à Lavagem de Dinheiro, da Delegacia de Polícia de Canela. A autoridade policial informou, também, que os fatos devem ser apurados com responsabilidade, uma vez que podem indicar prática de corrupção contra o hospital no desvio de materiais de construção doados pela comunidade durante a pandemia da Covid-19.

Os detalhes da investigação policial não foram revelados pela Polícia, que apura os fatos com prioridade. Os nomes dos investigados também não foram revelados pela Polícia.

O delegado Regional de Gramado, Heliomar A. Franco, salientou a importância do papel da Polícia Civil na repressão a condutas delitivas que possam trazer prejuízo ao poder público e à comunidade.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido