Início Colunistas Eleições 2020 7

Eleições 2020 7

Tempo de leitura: < 1 minuto

Até aqui o calendário eleitoral de 2020 está mantido. Sendo assim, teremos eleição para prefeito e vereadores em 4 de outubro. E, sinceramente, pensando apenas no aspecto econômico, que é para todos os meios e fins o que interessa, espero que seja mantido. Adiar seria prolongar os efeitos da atual crise. 2021 precisa ser reservado à economia, sob pena de virarmos um país de miseráveis.

 

Articulações

 

Observo que o vice-prefeito de Gramado, Evandro Moschem, renovou sua atividade digital nos últimos dias. Pois, foi por ali o caminho que encontrou na eleição passada para derrotar o até então imbatível em eleições, Pedro Bala. E, como a princípio a disputa será entre ele e o ex-prefeito Nestor Tissot, deve estar acreditando que novamente levará vantagem no método de campanha.

 

Política e empresas

 

Alguns empresários, pessoa física, que se envolvem em eleições acabam pagando o preço nas suas empresas, enfrentando denúncias e até fofocas de oponentes políticos, mesmo em períodos distantes de pleito. Até o mérito das conquistas é muitas vezes atribuído ao envolvimento político. Por isso que poucos se envolvem, deixando o espaço aberto muitas vezes para aqueles profissionais da política que não têm nenhum respeito ao que é público.  Um empresário chegou a ensaiar sua desfiliação partidária para ficar longe desta contaminação.

 

Pós-guerra

 

Depois de superada a questão do coronavírus, temos de voltar as atenções aos assuntos de importância regional como os aeroportos de Vila Oliva e Canela, as privatizações das ERSs 235 e 115, além da 373 (Serra Grande). Assuntos que estão em um silêncio assustador. Temo que quando a poeira baixar os contratos de concessão das estradas, por 30 anos, estejam assinados. 

 

Use máscara

 

A pandemia, aparentemente, está controlada. Mas, não foi sem sacrifício, e também ainda é necessário fazer tudo o que é possível para garantir que não haverá uma maior proliferação desta peste indesejável. Agora que estamos sendo autorizados a trabalhar vamos fazer um esforço para que não precisemos voltar ao isolamento. Além de lavar as mãos, como vem sendo orientado desde o princípio, usar a máscara parece bem eficiente. Por isso usemos, assim será mais rápido voltar à normalidade.

 

Uso obrigatório

 

Se nos adaptarmos ao uso das mascarás pelo diálogo e pela consciência, evitamos de sermos obrigados a fazê-lo, como já é em Nova Petrópolis e em diversas cidades do Rio Grande e Brasil afora. 

 

Segundo semestre

 

Gramado e Canela se organizam para compensar um pouco das perdas do primeiro semestre, no segundo. A Gramadotur teve uma reunião com lideranças e empresários na quarta-feira e anunciou algumas ‘intenções’ importantes. A secretaria de Turismo de Canela também anunciou uma série de alterações no calendário, com inúmeros atrativos para alcançar o máximo de resultado para todos que tiveram perdas, ou estão tendo, neste primeiro semestre. Todas essas iniciativas, que estão sendo detalhadas nesta edição do JI, são muito bem-vindas e causarão um efeito de recuperação, mesmo que em parte, já que ao todo um prejuízo desta monta não se recupera em um curto período.

 

Natal esticado

 

A alteração de maior efeito econômico deverá ser o alongamento dos eventos natalinos, Sonho de Natal e Natal Luz. Especialmente por serem mais para o fim do ano quando o assunto coronavírus, espero, esteja resolvido. As alterações no demais eventos, como Festival de Cinema, que se não der de fazer em agosto será em setembro, terão o intuito de recompensar um pouco aos vários setores, como o chocolateiro, agricultura, artístico, etc..

 

Néspolo na Integração

 

O presidente da Gramadotur, Edson Néspolo, concedeu entrevista à Radio do Jornal Integração ontem pela manhã. Perguntado por Daniel Santos, comemorou que mesmo com dificuldades vários patrocinadores mantiveram seus contratos garantindo os principais eventos. O Festival de Cinema que pode até ser adiado para setembro, deverá abrir um espaço ao comércio do chocolate, cuja produção para a Páscoa da nossa indústria ficou estocada. Já o Festival da Gastronomia deverá fazer uma harmonização com a Festa da Colônia, com a Rua Coberta sendo ocupada por agroindústrias e por aí vai. É hora de juntar forças, abrir mão da exclusividade e do egoísmo e fazer o que dá para que todos sobrevivam.

 

Turismo é o mais impactado

Como a chegada da Covid-19 ao RS está impactando o comportamento da economia gaúcha sob a ótica das informações fiscais? Reproduzo levantamento da Receita Estadual, por região, período de 16 de março a 17 de abril. Deste período tem aquela semana louca em que todo mundo pensou em estocar mantimentos, mas dali em diante a queda é ainda maior. Percebe-se muito bem o quanto o turismo foi impactado com a doença, de forma que a região do Corede Hortênsias é a mais atingida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido