InícioNotíciasEconomiaAmostras de vinhos de safra histórica são coletadas

Amostras de vinhos de safra histórica são coletadas

Tempo de leitura: < 1 minuto

As 395 amostras inscritas por 54 vinícolas de quatro estados brasileiros para participar da 28ª Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2020 começaram a ser coletadas na segunda-feira (24). Até 4 de setembro, de segunda a sexta, técnicos da Embrapa Uva e Vinho e da Associação Brasileira de Enologia (ABE), entidade promotora do evento, percorrerão o Brasil, passando de vinícola em vinícola em mais uma etapa da maior degustação de vinhos de uma safra do mundo.

Tem amostras que percorrerão mais de 3 mil quilômetros para chegar em Bento Gonçalves, onde serão avaliadas tecnicamente às cegas por dezenas de enólogos brasileiros, como acontece todos os anos no Laboratório de Análise Sensorial da Embrapa Uva e Vinho. Para cada amostra são coletadas nove garrafas, cada uma com código próprio, sem rótulo e marca. Este ano, com a mudança da data do evento, de setembro para novembro, é provável a presença de mais vinhos já engarrafados.

O presidente da ABE, Daniel Salvador, assinalou que a expectativa é muito grande por parte dos produtores e consumidores, pois será a avaliação da safra das safras. “Existe ansiedade para degustar o resultado deste ano histórico em qualidade. Justamente por isso, mesmo em tempos de pandemia, o número de amostras inscritas foi significativo”, destaca.

Inspirada na Safra 2020 e atenta com as mudanças de mercado, a diretoria executiva inseriu duas novidades nesta edição. A primeira é a criação de uma categoria específica para vinhos rosés finos secos. A segunda é que a categoria vinhos tintos finos secos passa a aceitar, além de 100% varietais, amostras com corte de uvas. As outras quatro categorias seguem iguais: vinhos base para espumante, vinhos brancos finos secos não aromáticos, vinhos brancos finos secos aromáticos e vinhos tintos finos secos jovens.

O coronavírus não apenas obrigou a entidade a transferir a data do evento para 7 de novembro, como também está exigindo mudanças que serão apresentadas durante o mês de setembro. “O que podemos adiantar é que tudo será feito com a maior responsabilidade, como é de costume da ABE em todas as suas ações. A saúde das pessoas está em primeiro lugar e nós, enólogos do Brasil, temos esta consciência. Assim como precisamos nos reinventar ao elaborar novos vinhos, também estamos nos adaptando para oferecer uma experiência que continuará sendo inesquecível”, assegura. Esta é a primeira vez que o evento acontece em novembro.

Conteúdo relacionado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido