Você atingiu a métrica limite de leitura de artigos

Identifique-se para ganhar mais 1 artigos por mês!

Já sou assinante!

InícioExclusivo AssinantesPróximo às convenções partidos precisam fechar negociações

Próximo às convenções partidos precisam fechar negociações

Tempo de leitura: < 1 minuto

Região – Com as proximidade das convenções os partido políticos estão tendo que tomar uma decisão e anuncia-la ao eleitor sobre as candidaturas que levarão às urnas em 15 de novembro. A data limite é dia 16, mas a maioria das agremiações vai aproveitar o próximo final de semana para reunir seus diretórios, alguns deles já nesta sexta-feira, dia 11, como é o caso dos Progressistas dos dois municípios, Canela e Gramado.

Em Canela a coligação da atual gestão deverá ser mantida na busca de um novo mandato para Constantino Orsolin com Gilberto Cesar de vice. O anúncio foi feito ontem à noite em transmissão ao vivo da qual os dois participaram. “Este projeto não pode parar”, justificou Orsolin.

O PDT segue indefinido, tem os dois pré-candidatos a prefeito, José Vellinho Pinto e Gilberto Tegner (Tolão), mas não cogita, ainda, um nome para vice. A preferência era por uma coligação com o PP, mas a negociação parece não andar de forma que as lideranças estaduais devem interferir na negociação: “O presidente do PP, Celso Bernardi e o presidente do PDT, Ciro Simoni, estão empenhados na coligação PDT e PP em Canela. Consideram de relevância esta vitória política de Canela para o melhor da cidade”, disse uma fonte do Jornal Integração.

Haveria uma rachadura muito grande no Progressistas com muitos resistentes à coligação com o MDB em razão dos resquícios das últimas quatro eleições que se centralizaram nestes dois partidos. “Parece que só o Erni (Schafer, presidente do Progresistas) quer apoiar o Constantino”, disse uma fonte do Integração. Segundo o presidente do PDT, Gino Bazzan, já estão acertados na coligação o PL, PT e PC do B.

Em Gramado, também ontem, o Progressistas anunciou que chegou a um consenso entre os dois pretendente à vaga de vice de Nestor Tissot, os vereadores Luia Barbacovi e Dr. Bira. Ficou decidido que Luia será mais uma vez o candidato a vice, e Bira fica como o predileto do partido para a eleição de 2024, então como candidato a prefeito.

Assim, Luia vai para sua quarta eleição como vice, a primeira delas derrotada, em 1996, por 153 votos, eleição que elegeu Jorge Bertolucci como vice de Nelson Dinnebier e as duas mais recentes em que foi o vice-prefeito de Nestor Tissot, de 2008 a 2016. Sobre a decisão do partido, Luia comentou ao Integração: “Eu estava querendo, mas há a democracia, e nela nem sempre a gente ganha, por isso foi uma vitória”, e destacou o alto nível em que foi conduzido o assunto, tanto na reunião de quinta-feira passada, quanto na de ontem.

Falando do outro postulante à vaga, Dr. Ubiratã, Luia comentou que “ele uniu o grupo, foi a vez que eu saí mais feliz com a decisão de ser eu o vice exatamente pelo altíssimo nível que o Bira conduziu as coisas, excelente o nível e a postura do Bira nas duas reuniões”.

Também ontem o PSDB de Gramado ratificou a pré-candidatura do empresário Beto Tomasini a prefeito. A negociação com o MDB não logrou êxito. Resta agora a decisão sobre o vice que deve ser anunciada ainda hoje.

O MDB gramadense também ainda não anunciou um vice para Evandro Moschem. Hoje, o presidente Everton Michaelnsen respondeu apenas que o “MDB estuda candidatura própria (pura), mas não quis comentar a decisão do PSDB que declinou de oferecer o vice à sua candidatura. Na semana passada, Everton disse que o partido espera um vice da coligação que tivesse condições de unir estas agremiações, restando agora os partidos que com o MDB venceram o pleito passado, PDT, PT e PCdoB. A convenção emedebista está marcada para o dia 15, terça-feira, às 15h. Até lá, os partido da atual administração têm para decidirem se andarão juntos de novo ou se cada um segue o seu rumo de ora em diante. E quem indicará o vice do MDB, PT, PDT ou PCdoB, ou a chapa será pura? São curiosidades desta campanha que ainda não podem ser satisfeitas.

O certo, hoje, é que em exatamente uma semana, quarta-feira que vem, dia 16, as cartas deverão estar na mesa. Então, a justiça eleitoral irá avaliar as fichas de inscrições de cada candidato e dia 27 os aprovados poderão iniciar suas campanhas, já como candidatos, inclusive com o número. Até lá, todos devem seguir utilizando o termo pré-candidato em suas pré-campanhas.

Conteúdo relacionado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido