Você atingiu a métrica limite de leitura de artigos

Identifique-se para ganhar mais 1 artigos por mês!

Já sou assinante!

O conselheiro

Tempo de leitura: < 1 minuto

Michel Temer, ex-presidente da República (MDB), após ser chamado e até ter sido buscado por um avião presidencial, aconselhou e ajudou o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) a escrever a carta intitulada “Declaração à Nação”. Na carta, Bolsonaro assumiu que suas palavras dirigidas ao Supremo Tribunal Federal, principalmente ao ministro Alexandre de Moraes, foram, “por vezes, contundentes” e decorreram “do calor do momento e dos embates que sempre visaram o bem”. Até uma ligação por aconselhamento de Temer foi feita à Moraes, o conteúdo desta conversa foi sigilosa e seu teor até então não foi publicado. Mas, segundo o próprio Bolsonaro, foi uma conversa institucional e amena.

SALVADOR DA PÁTRIA DUAS VEZES

Pois então, foi essa a expressão que eu usei ao me referir sobre esse tema. Ou quem não lembra que Michel Temer e o MDB foram taxados como traidores quando a então presidente Dilma Roussef (PT) sofreu o impeachment em 2016? Tanto ele quanto o partido lutaram com todas as forças e maneiras para derrubar Dilma e o PT.Intitulada de “Tchau, Querida — O Diário do Impeachment”, em uma publicação feita pela revista Veja em fevereiro de 2021,revelou conversas entre Temer e outros líderes que culminaram na “costura” para a saída de Dilma. Há os que discordem, mas Temer foi “herói” do Brasil por duas vezes, uma por derrubar o PT e outra por ajudar a salvar o pescoço de Bolsonaro.

AS DECLARAÇÕES DO LEITE

Agora de vez o governador Eduardo Leite (PSDB) declarou guerra ao presidente Jair Bolsonaro. Parece que o tucano Leite deixou as asas crescerem e tá querendo voar alto, pelo menos em seus discursos feitos nos últimos dias, inclusive nas manifestações do último domingo contra o governo Bolsonarista, em Porto Alegre. Pré-candidato à presidência da República pelo PSDB, Leite disse em seu discurso que se Bolsonaro “não sair agora, sairá nas urnas pelo voto popular”. As alfinetadas por parte dos dois não vem de hoje e após Bolsonaro vir na Expointer e não ser recebido por Leite, a situação ficou mais complicada de ter um acerto.

APOIAR E CONCORDAR

Tenho apoiado muita coisa feita e dita pelo presidente Jair Bolsonaro, até porque o vejo por muitas vezes como um político que não concorda com o sistema da grande mídia e de muitos políticos deste país. Talvez tenha se perdido um pouco nestas últimas declarações e teve que “tirar o pé” à título de o congresso se unir e derrubá-lo de vez. Apoiar não quer dizer que temos que concordar com tudo, Bolsonaro também errou, falou demais quando poderia ter ficado quieto e só ter agido, esse é preço que se paga por falar o que não se deve. Por outro lado, pelas manifestações do dia Sete, o povo demonstrou estar ao seu lado, e os movimentos da esquerda demonstraram muita fraqueza, ou será que estão com vergonha de ir para as ruas? Bem, isso veremos nas eleições do ano que vem.

PASSO IMPORTANTE

Na última sexta-feira (10) foi dado mais um passo importante para a construção do Aeroporto de Vila Oliva. O prefeito de Caxias do Sul, AdilóDidomenico (PSDB), assinou com a empresa Iguatemi Consultoria e Serviços de Engenharia Ltda, de Florianópolis, o contrato para execução do projeto arquitetônico do Aeroporto Regional da Serra Gaúcha. Na prática, a vencedora da licitação tem um prazo de até 360 dias para apresentar o projeto ao poder público. O investimento é de R$ 1,6 milhão. O prefeito de Gramado, Nestor Tissot (Progressistas), esteve presente no ato da assinatura, o que por ele é visto como uma demonstração de que a construção do aeroporto está cada vez mais próxima de iniciar. Uma das principais questões para nós aqui na Região das Hortênsias é a viabilidade de acesso de ligação entre as duas cidades, que será feita pelo interior de Gramado. “Nunca deixei de acompanhar as reuniões sobre as questões ligadas a construção do aeroporto, mesmo quando estava fora da administração nos últimos quatro anos era convidado e acompanhava de perto a convite do Senador Luis Carlos Heinze”, disse Tissot no programa de rádio da Prefeitura de Gramado do último sábado (11).

Conteúdo relacionado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido