Você atingiu a métrica limite de leitura de artigos

Identifique-se para ganhar mais 1 artigos por mês!

Já sou assinante!

InícioExclusivo AssinantesHospitais confirmam 25 mortes em oito dias

Hospitais confirmam 25 mortes em oito dias

Tempo de leitura: < 1 minuto

CANELA/GRAMADO – Com o aumento de casos positivos e mortes por Coronavírus, as equipes do Hospital Arcanjo São Miguel (HASM) e Hospital de Caridade de Canela (HCC) trabalham com ocupação máxima das UTI´s. Os dois hospitais, conforme os boletins epidemiológicos divulgados na quinta-feira (25), têm 96 pacientes hospitalizados por Covid-19, sendo 33 na UTI, entre residentes e não residentes.Nos últimos oito dias, desde quinta (18), Gramado confirmou 10 mortes e 569 casos positivos por Coronavírus. Já Canela, contabilizou 15 mortes e 491 infectados. Em contrapartida, as cidades tiveram 457 e 507 recuperados, respectivamente.

Tenda Covid estava praticamente vazia na tarde desta quinta-feira (25) – Leonardo Santos/JIH

“Estamos enfrentando o pior momento da pandemia, com números crescentes de casos e óbitos em Canela, na região e no Estado. Não estamos medindo esforços e a Administração Municipal está investindo tudo o que pode no nosso hospital, seja para ampliar a estrutura de atendimento aos pacientes ou visando a contratação de mais profissionais. A procura por consultas e leitos cresceu significativamente nos últimos dias e o nível de estresse está altíssimo. Mas, felizmente, o HCC conta com uma equipe comprometida que está se doando ao máximo para dar a melhor resposta possível à nossa sociedade. Aproveito para ressaltar que os canelenses que tiverem suspeitas de síndromes gripais com sintomas leves procurem a Unidade Central de Saúde, que funciona diariamente, até as 20h, pois é uma forma de reservarmos o hospital para o atendimento de casos mais graves, para aqueles pacientes que realmente necessitam de uma maior atenção dos serviços de saúde”, expressou Vilmar Santos, Interventor do HCC.

Em Gramado já ocorreram, desde o início da pandemia, 61 óbitos – Arquivo JIH

O secretário adjunto de Saúde de Gramado, Volnei Desiam, alertou para o elevado número de atendimentos e pessoas internadas no Hospital Arcanjo São Miguel (HASM), além de pedir o esforço de toda a comunidade para conter o avanço do vírus.“A situação é grave e preocupante por conta do alto número de atendimentos na Tenda Covid. Junto a isso, o HASM tem um elevado número de internados e com os leitos quase todos ocupados. A capacidade de absorver a demanda está esgotada no hospital.A equipe de saúde reforça o pedido para a comunidade não sair de casa, se cuidar e se proteger. Apenas saia quem precisa trabalhar, evitem aglomerações e festas. Os profissionais da saúde estão esgotados, é um ano que eles estão trabalhando sob pressão. A gente não vê, a curto prazo, uma luz no final do túnel. Pedimos o apoio de todos para que possamos vencer esta pandemia”, expressou ele.

Os dois municípios somam, desde o início da pandemia, 132 mortes por Coronavírus, sendo 71 em Canela e 61 em Gramado.

15 mortes ocorreram desde a quinta (18) por Covid-19

Termômetro

A reportagem do Jornal Integração circulou, durante esta semana, pelas principais avenidas do município para identificar como está o comportamento dos estabelecimentos e dos moradores, após a cidade ser classificada em bandeira preta. As avenidas João Pessoa, Osvaldo Aranha, Julio de Castilhos e Felisberto Soares, principais vias de comércio de Canela, apresentaram pouca movimentação de pedestres, mas com parte de seus estabelecimentos classificados como essenciais funcionando e atendendo nas portas.

Contrário ao fechamento do comércio, o empresário Cláudio Casagrande cedeu entrevista ao JI. Ele destacou que o fechamento, além de não ser solução, é seletivo, exemplificando quelojas de construção, autopeças, petshops, tintas, mercados e as grandes redes continuam funcionando. “Na maioria, os pequenos empresários não podem trabalhar para manter seus compromissos. Minha opinião sempre foi contra o fechamento do comércio. Não acho que é no comércio que o vírus se propaga, pois todos tomam todos os cuidados com higiene, uso de máscaras, álcool gel e cuidado com seus clientes e colaboradores. Sou a favor do toque de recolher, pois contém as aglomerações à noite e acho que é o principal foco de disseminação deste vírus. As decisões são tomadas por políticos, então, não podemos fazer nada além de respeitar para não piorar a situação e ainda ser multado por querer trabalhar e gerar emprego”, criticou Casagrande.

A Prefeitura de Canela está realizando um trabalho de conscientização e adequação dos protocolos de bandeira preta juntamente aos estabelecimentos e, caso a classificação de bandeira não seja respeitada, as empresas serão multadas. “Primeiramente, estamos orientando os comerciantes e empresários para que compreendam a situação, que está muito delicada devido ao grande número de hospitalizações. Caso persistam em permanecer abertos mesmo com a bandeira preta, vamos utilizar outros meios para que o Decreto Estadual seja seguido, inclusive com a presença de forças policiais. Lembramos que o não cumprimento das regras é cabível de multa, podendo até perder o alvará de funcionamento. Mas a primeira abordagem será sempre no sentido da conscientização, buscando evitar atritos. Essa é a forma que o Departamento de Fiscalização está atuando”, disse Luiz Antônio Magrini, chefe do Departamento de Fiscalização.

Texto: Leonardo Santos – [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido