Início Colunistas Coluna do Webinha Novamente, rua mais bonita

Novamente, rua mais bonita

Tempo de leitura: < 1 minuto

Semana passada abordei, despretensiosamente, o tema “rua mais bonita do mundo”. Preciso revelar que aquelas linhas foram escritas só porque há pouco tempo fora conhecer a dita rua mais bonita, a Gonçalo de Carvalho, em Porto Alegre. Desejava ver de perto a razão deste seu charme. Revelo ainda, ter sido também a ausência de inspiração para outro tema que pudesse interessar aos leitores, fato que necessariamente precisa ser considerado. Poderia dar a impressão de desfocado, de assunto vencido.

Lendo Zero Hora do dia 12 último, portanto depois do dia 10, terça-feira passada, no espaço de David Coimbra, deparo com loas e revelações do cronista, também de admiração por ruas bonitas de nossas cidades e extravasando um forte bairrismo por porto Alegre a sua cidade.Bairrismo, aliás, visto como defeito ou virtude, dependendo do lado em que nos encontramos, devendo sua pratica reiterada não levar a arrependimentos. Esta sintonia temática me deixou de peito estufado. David Coimbra é um dos mais lidos e respeitados cronistas do Brasil, que ocupa espaço nobre dentro da grande imprensa. Uma cabeça pensante e de luz própria.

Então posso concluir que estava focado, que acertei no tema da semana passada.Desculpem, mas o “Degas” aqui precisa aproveitar estas coincidências para fazer o seu modesto comercial.

 

Menos, bem menos

Peço licença para discordar dos competentes jornalistas que trabalham na imprensa esportiva do estado, com relação aos comentários quase unânimes, feitos sobre os desentendimentos e do empurra/empurra acontecido no final do Gre-Nal da semana passada, com expressões tipo vexame, vergonha…etc.

É preciso entender ser o futebol um esporte coletivo, viril, que no seu desenrolar proporciona espaço para choques pessoais permanentemente. Quem já praticou o esporte sabe o que isto significa. Uma canelada, um encontrão… acontecem, e as reações descontroladas também. Vergonha porque? O emocional das pessoas nestes embates está a mil, mesmo sendo profissionais calejados. Imaginem a pressão que um atleta é submetido para um jogo desta envergadura, como é um Gre-Nal.

Com o estágio que o futebol atingiu, principalmente, considerando os salários nababescos de alguns jogadores, tem jogador que desconhece a cor da camisa que está vestindo, mas também tem jogador que mantém um autêntico espírito amador e sabe bem a cor e a simbologia da camisa que veste. Reações destemperadas jamais podem ser vistas como normais ou incentivadas. Foi o contexto emocional que fez a bolha estourar. Por isto,menos,bem menos, e deixem o futebol fluir.

 

RÁPIDAS E SELECIONADAS

  • Darcy Luiz Perottoni falecido no último dia 09, aos 92 anos, formou junto com Ademar Faller, Tanaka Medeiros, Nei Schaefer, Ari Piva e o fotógrafo Wigando (por menos tempo) a equipe de tiro ao alvo e de silhueta com revólver do E.C. Serrano por cerca de quatro décadas. A equipe venceu inúmeros campeonatos gaúchos e um brasileiro. Por anos, mantive uma relação de amizade com seu Darcy.
  • Por motivos particulares o secretário de Obras, Luiz Claudio da Silva, o Ratinho, não concorrerá mais a vereador nas próximas eleições. Era uma aposta do MDB.
  • No sábado, dia 21, acontecerá o reinício das atividades do “Café de Homens” da Comunidade Evangélica (IECLB). Por ser o primeiro encontro do ano, as esposas são as convidadas especiais. O evento acontece nas dependências da Igreja e inicia às 19h30, tendo como palestrante a médica psiquiatra Dra. Ana Luísa Martinez e como tema “Depressão: a epidemia do século”. Após, haverá um jantar com os participantes no salão pequeno da comunidade.
  • No próximo dia 31 de março acontecerá a eleição para troca da patronagem no CTG Querência. O tradicionalista Jeferson Lodéa lidera a única chapa inscrita até agora e deverá ser eleito o novo patrão.
  • No último dia 15 completaram-se 55 anos do falecimento de Danton Corrêa da Silva aos 70 anos de idade. Danton foi o primeiro prefeito eleito de Canela.

 

“A Dona felicidade,

É uma senhora muito caprichosa,

Dizem que ela mora no terceiro andar. Mas quando a gente chega lá,

Informam que ela foi embora”.

Mário Quintana

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido