De confiança…

Tempo de leitura: < 1 minuto

É triste a notícia de um servidor público que está sendo investigado por suposto desvio de materiais de construção do Hospital de Caridade de Canela (HCC). Primeiro,porque conduta como essa é reprovada em qualquer circunstância. Mas, neste caso, a conduta negativa se potencializa por dois fatores: o servidor investigado ocupa um cargo de confiança (CC) na Prefeitura e os materiais foram surrupiados de um hospital. Tchê, um hospital…

O CC ocupa um cargo de diretor de departamento, cujo salário base mensal é de R$ 5.154,46. Há também um outro servidor investigado, de uma empresa terceirizada contratada para realizar obras no HCC. A Polícia Civil está investigando o caso e ambos responderão por peculato (crime de desvio ou subtração de dinheiro ou bens materiais por funcionário público).

Essa notícia entristeceu a comunidade canelense, especialmente os que se empenham em campanhas para busca de recursos, insumos e materiais para melhorar as condições do HCC. Mas o fato é que o HCC é maior que isso e com certeza esse incidente não vai desmotivar os auxílios.

O diretor de departamento segue trabalhando normalmente. Se eles são culpados ou inocentes, isso quem vai determinar é a investigação policial, mas até os desdobramentos finais do inquérito, ambos deveriam permanecer afastados das suas funções.

Vellinho Pinto secretário?

Foi muito provocativo (no sentido de instigar o debate no meio político) o que escreveu o secretário de Governança,Marcelo Savi (MDB), na liveda sessão legislativa desta semana: “Ainda quero ver uma Secretaria de Planejamento e Mobilidade Urbana, onde aconteça uma parceria de pacificação, e todos juntos em uma frente à favor de Canela. E coloco o nome do nosso grande amigo Velhinho Pinto à frente desta pasta”.

Interessantíssimo o comentário deSavi. Seria audacioso sob o ponto de vista político, mas grandioso sob o ponto de vista canelense. E, de certa forma, também estranho, pois o prefeito Constantino, que defende uma pacificação política, nunca recebeu Vellinho Pinto para conversar sobre Canela, como o próprio ex-prefeito já comentou.

Uma nova Secretaria

De qualquer forma, durante esta semana conversei com o Constantino sobre esse assunto. Orsolin me disse que aAdministração vem trabalhando em uma nova reforma administrativa e pensa sim em criar a Secretaria de Fiscalização, Mobilidade Urbana e Trânsito. A intenção é fazer isso em 2022, mas ainda é uma possibilidade devido à pandemia.

Quanto ao Vellinho ser o secretário dessa pasta, isso é algo que ainda precisa ser amadurecido. Hojenão existe nenhuma conversa com o PDT, mas o próprio prefeito comentou que o PDT fez parte do primeiro governo com Tolão sendo secretário de Educação, “realizando um grande trabalho”, avaliou. “O vereador José Vellinho Pinto foi prefeito três vezes, é engenheiro e tem pleno conhecimento nesta área. Mas não existe nada de concreto”, contou Orsolin.

O presidente do PDT, Gino Bazzan, expressou ao JI que “foi apenas, acredito, uma forma de especulação política, como sempre foi do MDB”. O ex-prefeito José Vellinho Pinto também foi procurado pela coluna e não retornou até o fechamento desta edição.

Canil municipal

Nesta semana, estivemos visitando as obras do que será o canil municipal, ali no Banhado Grande. O secretário de Meio Ambiente, Jackson Müller, explicou o que será feito no local. Canil municipal é só o jeito de falar, pois o local vai atender cães, gatos, cavalos e animais silvestres. Todos os animais domésticos de pequeno porte que passarem por ali serão castrados e microchipados. Também haverá serviço veterinário. Administração, clínica, zeladoria e manutenção serão terceirizados.

A construção dessa estrutura é parte de um acordo firmado com o Ministério Público (Termo de Ajustamento de Conduta) e o investimento, de aproximadamente R$ 250 mil, está sendo bancado pelo Parque Bondinhos Aéreos, a título de compensação ambiental.

A causa animal é maior, mais digna e mais nobre que a causa política. Por essas e outras, que a coluna gostaria de ver a ONG Amigo Bicho e a Secretaria de Meio Ambiente atuando juntos nesta causa.

Capital dos parques

Pelas redes sociais o deputado federal Bibo Nunes (PSL) se manifestou solidariamente pela situação que vive o trade turístico da região, especialmente os parques temáticos. “Os parques aí da Região de Canela e Gramado são os melhores do Brasil, tanto é que eu sugeri e Canela vai receber o título de Capital Nacional dos Parques Temáticos”, disse.

O parlamentar também criticou o Governo do Estado pelas limitações no funcionamento dos parques durante esse período de bandeira preta. “O governador não tem noção, está fora da realidade, ele não sabe da importância do turismo. Mercados e shoppings funcionando e os parques não. Vocês [parques]têm todo o cuidado. Tem que liberar os parques e incentivar o turismo mais do que nunca. É um absurdo”, acrescentou.

O secretário de Turismo de Canela, Ângelo Sanches,escreveu uma carta para o deputado na tentativa de explicar a importância do setor para a economia e o quanto são seguros os protocolos para reabertura do setor. O texto foi lido ontem na Comissão de Turismo da Câmara Federal.

Reparo realizado

Na edição do dia 19 de março, esta coluna abordou a necessidade de um reparo na rua João Simplício esquina com a Visconde de Mauá. E ainda na semana passada, as pedras de paralelepípedos foram recolocadas no lugar. O reparo foi executado pela Corsan.

Alteração na Lei da Publicidade

Foi protocolado na Câmara de Vereadores de Canela, nesta semana, um pedido de alteração na Lei da Publicidade. O documento, assinado pelo secretário de Turismo, Ângelo Sanches, pede para mudar a redação do artigo 19, incluindo o que está em negrito:

“Art. 19. Fica expressamente proibida a abordagem pessoal de pedestres ou veículos com a finalidade publicitária, propaganda ou venda, direta ou indireta, nas vias, passeios e logradouros públicos no Município de Canela, exceto por questões de interesse público, previstos em editais e previamente autorizados pela Prefeitura Municipal de Canela”.

A justificativa é para que a Secretaria possa permitir a divulgação de marcas patrocinadoras dos eventos turísticos da cidade. É uma forma de contrapartida. O pedido de alteração será apreciado pelos vereadores nas próximas sessões.

O empresariado local, que precisa se enquadrar na lei, está se posicionando contrário à alteração. Resta saber quem os vereadores vão atender. O secretário de Turismo ou os empresários?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido