InícioEducaçãoGramado e CanelaSecretários são favoráveis ao retorno das aulas de forma semipresencial

Secretários são favoráveis ao retorno das aulas de forma semipresencial

Tempo de leitura: < 1 minuto

REGIÃO – O prefeito e presidente da Associação dos Municípios de Turismo da Serra (Amserra) Constantino Orsolin abriu o encontro enfatizando a importância dessa integração, afirmando que este modelo adotado pela entidade está servindo de exemplo para outras associações.

Colocou também que não entende a decisão do fechamento das escolas, já que, em todas as cidades, as instituições de ensino se adaptaram, seguiram todos os protocolos de higiene.

Ele enfatizou ainda que as crianças são fortes formadoras de opinião, que ajudam a conscientização dos pais e irmãos, nas suas casas, levantando ainda o problema das famílias de baixa renda, que muitas vezes contam com as refeições da escola para alimentar os filhos.

Com exceção de Cambará do Sul, que está se organizando para o retorno das aulas a partir de abril, os demais secretários de Educação de São Francisco de Paula, Canela, Gramado, Nova Petrópolis, Picada Café e Santa Maria do Herval, concordam que as aulas poderiam ocorrer de forma híbrida, ou seja presencial e virtual, mesmo com a bandeira preta, pelo menos até o segundo ano do ensino fundamental, levando em conta também que muitos pais não têm onde deixar os filhos enquanto trabalham.

As aulas em São Francisco de Paula ainda não iniciaram presencialmente por orientação do COE Municipal e da Secretaria da Saúde. Já Canela, por ordem judicial as escolas estão fechadas, impedindo os professores até mesmo de entregar as atividades presencialmente para os alunos.

Outro assunto abordado foi a educação como critério para repartição do ICMS. A proposta de Índice Municipal da Educação do RS (Imers) e participação no rateio da cota parte da educação (PRE) possui as seguintes premissas: incentivo fiscal à rede municipal, redução das desigualdades e reorganização da rede no ensino fundamental.

A secretária de educação de São Francisco de Paula e vice-presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) na regional Amserra, Ana Paula Bennemann, afirmou que os secretários, em reunião anterior, concordam que partindo dessas premissas é importante reforçar que os municípios têm o desejo de colaborar na elaboração dessa proposta.

“Precisamos de mais tempo para discutir um assunto tão importante e que interferirá diretamente nos municípios. O que está em pauta são concepções de educação e não de avaliação. Será que uma medida é suficiente para medir a aprendizagem dos nossos alunos? Para nós, melhoria de aprendizagem não é sinônimo de aumento de nota no SAER. Um município com resultados ruins perde recursos, quando na verdade, deveria receber ajuda para qualificar seus resultados, entre outros”, afirmou. Uma reunião com participação dos secretários da Fazenda ocorrerá terça-feira (16), para tratar deste assunto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido