InícioGeralGramado e CanelaCassino, Rodoviária e Centro de Feiras à venda e a situação do...

Cassino, Rodoviária e Centro de Feiras à venda e a situação do hospital

Tempo de leitura: < 1 minuto

CANELA – Mudanças e novidades a curto, médio e longo prazo. O prefeito Constantino Orsolin, na terça-feira (10), reuniu a imprensa e parte da equipe de trabalho do governo, como secretários municipais para anúncio de investimentos, encaminhamentos da venda de alguns ativos públicos, hospital e saneamento básico.

O chefe do executivo anunciou a venda do Cassino, Centro de Feiras e Estação Rodoviária. Os três patrimônios juntos estimados, conforme avaliação de mercado do setor imobiliário, somam, R$ 50.380.279 milhões.

Rodoviária

A Estação Rodoviária, o valor previsto é de R$ 11.067 milhões, sendo este recurso para a construção do ginásio municipal, que deve ser realizado onde está o Campo da Celulose e salas de aula. Já o novo local da rodoviária, ainda é incerto.

Conforme apurado pela reportagem do Jornal Integração, a área pode ser em um terreno ao lado da Lojas Havan, na ERS-235, próximo ao Centro Comercial que será construído. O empreendimento conta como um dos investidores, o ex-zagueiro do São Paulo e Seleção do Uruguai, Diego Lugano, atual comentarista do canal esportivo Espn. Cogita-se também a participação de outros ex-atletas e treinadores de futebol.

Centro de Feiras e Cassino

Centro de Feiras, avaliado em R$ 21.938.089,52 milhões, os recursos serão aplicados no Centro de Convenção e Secretarias de Turismo e Meio Ambiente, que deve ficar localizado no Parque do Palácio, contemplando também uma área de lazer.

Já o Cassino, o valor estipulado gira entorno de R$ 17.375.190 milhões. O planejamento será para a construção das Secretarias da Saúde e Assistência Social, Farmácia e Academia Municipal, Cras, Creas e Caps. A intenção é fazer um complexo em uma área da Prefeitura de Canela, no bairro Canelinha, às margens da ERS-235, em direção ao Saiqui, um pouco antes do Complexo Esportivo, recém inaugurado, próximo da empresa Arte e Pinho.

Sobre estes ativos municipais à venda, Constantino mencionou que ainda está em processo de regulamentação de documentação, não existindo ainda uma previsão de conclusão dos negócios. “Estamos juntando ainda todas as documentações, mas posso dizer que tem muita gente interessada nestes locais”, disse.

Hospital

Sobre uma nova casa de saúde, o prefeito enfatizou. “Não vamos mais fazer um novo hospital”. No entanto, revelou de obras em andamento no Hospital de Caridade de Canela (HCC) e da previsão nos próximos dias da abertura de licitação para que uma nova empresa, passe a administrar o HCC. “A nova equipe que assumirá a gestão do nosso hospital, terá que ser técnica, que entenda do negócio, o HCC não pode mais ser atrelado a partidos políticos”, mencionou.

Gestão da água

O atual contrato da Corsan com a Prefeitura de Canela, vai até 2029 e a intenção do município é terceirizar este serviço. Sobre o consórcio para administrar água e saneamento junto com São Francisco de Paula, ainda não é confirmado. Nesta semana, Constantino junto com o secretário de Meio Ambiente, Jackson Müller, estiveram em São Paulo, visitando alguns municípios para verificar o modelo de gestão que é aplicado nestes locais. “Este serviço queremos terceirizar”, anunciou.

No mesmo dia, o prefeito sancionou a lei que autoriza o município de Canela a contratar R$ 22 milhões de operação de crédito para pavimentações de 10 ruas (ver site leiafacil.com.br) e a construção de um Centro de Convivência do Idoso e da nova Escola Municipal de Educação Especial Rodolfo Schlieper. Estas novas obras ficarão localizadas ao lado do Parque do Sesi, próximo das quadras de areia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido