Você atingiu a métrica limite de leitura de artigos

Identifique-se para ganhar mais 1 artigos por mês!

Já sou assinante!

Vereador mais votado da história não será vereador - Leia Fácil
Início Colunistas Direto da Redação Vereador mais votado da história não será vereador

Vereador mais votado da história não será vereador

Tempo de leitura: < 1 minuto

Marcelo Savi (MDB) entrou para a história de Canela ao ser o candidato a vereador mais votado em uma eleição municipal, fez 1.348 votos. Nessa semana, o prefeito Constantino Orsolin anunciou que Savi será secretário de Governança, Planejamento e Gestão. CamenSeibt (PSDB), que fez 470 votos, e Luciano Melo (MDB), que fez 567, também assumirão como secretários no governo, ela na Assistência Social, ele na Fazenda e Desenvolvimento Econômico.

Alguns eleitores apoiaram a oportunidade junto ao Executivo, outros, evidentemente, repudiaram. Quem mais se sente desprestigiado está entre os que votaram nestes três. Essa migração faz parte do jogo político. Não critico. Entendo os dois lados.

Acompanhei o trabalho do Luciano enquanto secretário da Fazenda, a avaliação é positiva. No caso da Carmen, pela experiência na área social, creio que poderá contribuir ainda mais como secretária. Destas três nomeações, entendo a do Savicomo a de maior teor político. Ele quer ser prefeito e conforme ele mesmo me disse em uma entrevista após a eleição, “pra mostrar se tu tem capacidade de administrar uma cidade tu precisa assumir uma Secretaria”.

Aliás, nesta mesma entrevista questionamos ele se aceitaria convite para virar secretário e ele respondeu que “pra secretário, nesse momento, acho que seria uma desfeita, embora acho muito interessante ser secretário. Eu nunca vou criticar um vereador que vai e assume uma Secretaria. Eu não vou dizer que descarto, mas pela expressiva votação que fiz acho que devo ficar onde estou para representar a comunidade. Acho até que seria um desrespeito com meu eleitor, mas eu tenho muita vontade de trabalhar como secretário. Mas é o prefeito que decide”.

Eleições 2024

Para os eleitores é cedo demais. Para os agentes políticos não. A articulação política para uma eleição sempre leva em conta o pleito seguinte, ou os pleitos seguintes. Constantino não poderá disputar a próxima eleição, então o partido já se concentra em trabalhar um nome para suceder ele na próxima. Transformar Marcelo Savi em secretário já é uma pista. Luiz Cláudio da Silva, o Ratinho, também se propõe a concorrer. Hoje, são os dois principais nomes a serem trabalhados.

Para o PSDB, o caminho a ser trilhado em 2024 depende totalmente do que ocorrer em 2022. Se Gilberto Cezar se eleger deputado estadual, o PSDB vai novamente apoiar o MDB na eleição municipal. Mas se Gilberto Cezar não se eleger deputado, ele será candidato a prefeito em 2024.

O PDT, ainda zonzo com a recente tunda, tem quatro anos para se reinventar. E o PP, segundo partido com mais filiados e que vinha revezando as rédeas da Prefeitura com o MDB nos últimos anos, precisa ressurgir.

Presidência da Câmara

Será alguém do MDB. Terça-feira questionei o prefeito sobre quem será o presidente da Câmara de Vereadores e a resposta foi protocolar, evidentemente. Disse que não vai se envolver e que os eleitos é que decidirão. Claro que não é bem assim, essa definição parte dele e dos demais membros da cúpula do MDB e também do PSDB.

Em Canela, o mandato de presidente do legislativo tem duração de dois anos. Ter a presidência da Casa é importante para o governo e será muito mais daqui dois anos. Explico: o vice Gilberto Cezar (PSDB) vai disputar novamente a eleição para deputado estadual. Caso se eleja, Constantino ficará sem vice nos dois últimos anos do governo (2023 e 2024). Em caso de férias ou ausência prolongada do município, quem assumirá a cadeira principal do Executivo será o presidente da Câmara.

Ou seja, com absolutíssima certeza, essa definiçãonão é daquelas de “não vou me envolver nessa escolha, vou deixar os vereadores decidirem”.

Alberi presidente

Há uma forte tendência de ser Alberi Dias (MDB) nos dois primeiros anos da gestão. Alberi é fiel escudeiro do governo e que está indo para sua terceira legislatura. Por força regimental, Leandro Gralha e Roberto Dananydo MDB e Felipe Caputo do PSDB não podem presidir a Câmara. Logo, a presidência será definida entre Alberi, Carla Reis, Jeferson Oliveira e Alfredo Schaffer.

Uma alternativa para daqui dois anos, repito, caso Orsolin fique sem vice, é devolver Marcelo Savi ou Luciano Melo para a Câmara. E entre estes dois nomes, certamente o escolhido seria o Savi por causa das pretensões do partido para a próxima eleição municipal.

Secretaria de Turismo

Foi inteligente a sacada do prefeito ao confirmar o nome de Carol Pinto como secretária-adjunta de Turismo de Canela. Ela concorreu a vereadora pelo PSDB, fez 228 votos, mas sua indicação para estar ao lado do hiperativo secretário Ângelo Sanches vai muito além de compromisso político.

Canela é riquíssima em belezas naturais, tem um potencial enorme para receber competições radicais e ser referência como sede de eventos esportivos de natureza. E Carol é do meio, é do esporte, é atleta (ciclista) e atual campeã estadual de MontainBike. Certamente dará uma contribuição ímpar para potencializar a marca Canela nesse nicho turístico e esportivo. Constantino convidou Carol ainda nos tempos da campanha e que bom que ela aceitou.

Feliz Natal

Meus amigos, faço votos de um feliz Natal pra ti e sua família, desejando que as boas notícias prevaleçam na vida de cada um de vocês. E para esta véspera de Natal, compartilho essa charge do mestre Fredy Varela. Vamos refletir…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido