Você atingiu a métrica limite de leitura de artigos

Identifique-se para ganhar mais 1 artigos por mês!

Já sou assinante!

InícioExclusivo AssinantesEm buzinaço, pais e professores reivindicam volta às aulas em Gramado; veja...

Em buzinaço, pais e professores reivindicam volta às aulas em Gramado; veja fotos

Tempo de leitura: < 1 minuto

GRAMADO – No fim da tarde desta sexta-feira (16), pais e professores realizaram um buzinaço no centro da cidade reivindicando a volta às aulas. Os carros passaram pelas Ruas São Pedro e Borges de Medeiros com balões e cartazes. Em determinado momento, trancaram brevemente a rótula próxima ao Expogramado.

O Jornal Integração entrevistou a idealizadora da manifestação, Rose Mery Razera, diretora pedagógica da Escola Ninho. “O pai deve ter o direto de escolha, de mandar o filho para a escola ou não. E o que mais queremos hoje é vacina. Eu quero vacina, eu sou professora. O vendedor e o caixa do supermercado, por exemplo, não se vacinaram e estão trabalhando. Ninguém quer expor crianças e professores. O que a gente quer é que eles tenham a liberdade de escolha, porque nós, como escola, vamos continuar ensinando as crianças de forma remota. O pai que não quiser, o filho fica em casa e assiste a aula on-line”, disse.

A diretora da instituição, que atende estudantes da Educação Infantil, Ensino Fundamental, Médio e EJA, falou da importância psicossocial da escola. “Nossos alunos, os pequenos inclusive, estão tendo problemas psicológicos, entrando em depressão. A escola não só ensina um mais um. A escola faz com que a criança se socialize. Isso é importante”, concluiu.

Deputados estaduais oficiam Casa Civil

Na manhã desta sexta-feira (16), foi protocolado na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul ofício assinado pelos deputados Dr. Thiago Duarte e Tiago Simon, em que fazem requisição de informação ao secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos, sobre a possibilidade de diferenciação de bandeira para escolas particulares de Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Veja a íntegra do ofício aqui.

Os deputados foram procurados pelo Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (SINEPE/RS), que também representa as escolas de ensino infantil, solicitando que se proponha ao núcleo do Governo do Estado tratamento diferenciado que seja independente da coloração da bandeira que determina protocolos de restrição sanitária e o fechamento de atividades, ou ainda a criação de bandeira diferente para o ensino infantil quando a excepcionalidade do fechamento de outras atividades for determinado pelo sistema de bandeiras.

RS busca no STF priorizar vacinação dos professores

A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) ajuizou ontem (15) no Supremo Tribunal Federal arguição com pedido de medida cautelar de urgência para a priorização da imunização contra a Covid-19 aos profissionais da área da educação no Estado.

O procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, destacou que “os direitos de crianças e adolescentes devem ser salvaguardados em um cenário de pandemia da Covid-19, inclusive para protegê-los de toda forma de negligência e exploração. Assim revela-se inadequado que, até o momento, nenhuma dose de imunizante tenha sido destinada aos trabalhadores da educação, os quais estruturam a principal rede externa e complementar à família para proteção e desenvolvimento dos menores de idade”.

Associação Médica do RS emite nota

A Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) emitiu nota ontem (15) a favor da retomada das aulas.

“A AMRIGS entende que é de fundamental importância a retomada das aulas presenciais em nosso Estado. Queremos, com este documento, reforçar nossa preocupação e alertar acerca das repercussões negativas e irreparáveis que nossas crianças e adolescentes experimentaram durante este longo período de fechamento das escolas em virtude da pandemia da COVID-19”, publicou. Veja nota completa aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido