Você atingiu a métrica limite de leitura de artigos

Identifique-se para ganhar mais 1 artigos por mês!

Já sou assinante!

InícioExclusivo AssinantesDoses de vida, solidariedade e de emoção

Doses de vida, solidariedade e de emoção

Tempo de leitura: < 1 minuto

CANELA – Emoção, solidariedade e vida. Estas três palavras resumem o que ocorreu no Centro de Feiras durante o sábado (3) em mais uma etapa da Campanha de Vacinação contra o Coronavírus. O público alvo foi para idosos de 65 anos ou mais.

Segundo levantamento do Departamento de Vigilância Epidemiológica foram aplicadas 138 doses na ação que contou com a colaboração dos servidores da pasta. “Agradecemos aos servidores que estão nos ajudando a cumprir essa missão tão difícil, mas de suma importância para a população”, observou o secretário Adjunto da Saúde Mário Weirich que acompanhou a atividade que foi no sistema drive-thru.

Além da questão de saúde, o ato teve também o cunho social onde os vacinados e seus familiares levaram um quilo de alimento não perecível que será destinado pela Secretaria de Assistência, Desenvolvimento Social, Cidadania e Habitação a população em vulnerabilidade social durante a pandemia.

Profissionais da Saúde durante manuseio das vacinas no Centro de Feiras de Canela

Antes mesmo da abertura dos portões, uma fila já se formava no entorno do Centro de Feiras com as pessoas dentro dos veículos aguardando a vez de receber a primeira dose. Primeira da fila, Irani Gross Dias, 65 anos, moradora do bairro Eugênio Ferreira foi acompanhada do seu esposo Pedro Pereira Dias, 68.

Irani Gross Dias, 65 anos, moradora do bairro Eugênio Ferreira foi acompanhada do seu esposo Pedro Pereira Dias, 68

Visivelmente emocionada ela falou deste momento tão aguardado. “Estou muito emocionada, estava aguardando chegar a minha vez de receber esta primeira dose”, disse. Dias já recebeu em outra oportunidade vacina e aguarda a segunda dose e expressou em pequenas palavras momento: “Muita alegria”!

Também feliz com a imunização, Maria Cecília Ferlini, 65 anos, citou esta sensação. Ela mencionou também da necessidade de aceleração da vacina. “É muita emoção, algo que estava esperando durante cerca de um ano, estou muito feliz e espero que seja acelerada a imunização para que todas as pessoas possam ser vacinadas”, concluiu.

Maria Cecília Ferlini, 65 anos, moradora do bairro Vila Luiza, com a carteira de vacinação, sendo registrada pelo celular do seu esposo

Texto e fotos: Tiago Manique – [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido