Início Colunistas Direto da Redação Germano Junges assume a Governança

Germano Junges assume a Governança

Tempo de leitura: < 1 minuto

Mas não será em Canela. Germano Junges é arquiteto e urbanista e possui profundo conhecimento técnico no setor público. Atualmente ele é o secretário adjunto de Turismo em Canela e um dos principais responsáveis pela captação de recursos federais.
No início desta semana, Junges foi anunciado pelo prefeito eleito de Gramado, Nestor Tissot, como seu secretário de Governança para a administração que começa daqui uns dias. Ele já havia participado das gestões de Pedro Bertolucci e Nestor Tissot em Gramado e nessa gestão atuou em Canela com participação importantíssima na elaboração de projetos para captação de verbas. Canela, com certeza, sentirá muito sua falta.
A coluna procurou o prefeito Constantino Orsolin para comentar essa parda. “Fernando, o Germano é um excelente profissional e contribuiu com vários projetos importantes para o desenvolvimento de Canela, sendo fundamental nas articulações políticas em Brasília. Vai fazer muita falta, mas desejamos sucesso nesse novo desafio”, me disse Orsolin.

Diárias dos vereadores
Desde o início da legislatura em janeiro de 2017 até esta semana, os vereadores e demais servidores que compõem a Câmara de Vereadores gastaram R$ 85 mil em diárias, sendo R$ 23,2 mil no primeiro ano, R$ 23,8 mil no segundo ano, R$ 29,5 mil no ano passado e R$ 8,5 nesse ano.
Deste montante, R$ 36.474,00 foram gastos pelos vereadores. Carlos de Oliveira (PDT) foi quem mais gastou, seguido por Jone Wulff (PDT) e Marcelo Drehmer (Republicanos). Os demais valores foram gastos pelos servidores do Legislativo. Veja quanto gastou cada parlamentar:
Carlos de Oliveira (PDT) – R$ 13.366,00
Jone Wulff (PDT) – R$ 7.675,00
Marcelo Drehmer (Rep) – R$ 5.988,00
Marcelo Savi (MDB) – R$ 3.984,00
Leandro Gralha (MDB) – R$ 1.921,00
Ismael Viezze (PDT) – R$ 1.326,00
Jonas Bernardo (PDT) – R$ 1.326,00
Alberi Dias (MDB) – R$ 888,00
Total – R$ 36.474
Em geral, maioria das diárias foi requisitada para participação de cursos em Porto Alegre, bem como em reuniões políticas na capital. Os vereadores Jerônimo Terra Rolim (PDT), Carmem Seibt (PSDB) e Emília Fulcher (Republicanos) não acessaram nenhum recurso de diárias. Luciano Melo (MDB) que reassumiu a função da Câmara em março deste ano também não acessou diárias. Estes dados estão no Portal da Transparência.

“Já pedi a Deus que me deixe tranquilo”
A frase é do prefeito Constantino Orsolin (MDB) dita durante uma live que o partido realizou terça-feira (8) de noite. “No outro mandato o problema foi o tornado (2010) e agora é Covid (2020). Tomara que no próximo não aconteça nenhuma tragédia, eu já pedi a Deus que me deixasse um pouquinho tranquilo com relação a essas tragédias”, comentou.

Secretariado
Um dos assuntos abordados na live com o prefeito foi a composição do primeiro escalão do governo para o ano que vem, a principal curiosidade é saber quem serão os secretários. Eu diria que Constantino tem tudo praticamente definido, mas essa lista será mantida em segredo por enquanto. Ao ser indagado sobre isso, se limitou em dizer que agora se preocupa em fechar as contas da gestão no zero a zero para não ficar nada pendente para o ano que vem e que alguns dos secretários serão mantidos, outros não.
Nas explicações, Orsolin repetiu o termo pacificação política que nos remete, por óbvio, à possibilidade de abrir portas para composição com partidos que não estiveram na mesma trincheira durante a eleição, como o Progressistas, por exemplo. Será?
Ademais, a coluna acredita que Turismo, Obras e Meio Ambiente devem permanecer sob as atuais lideranças de Ângelo Sanches, Luiz Cláudio da Silva e Jackson Müller.

Secretaria de Assistência Social
Ganha força um assunto que abordamos aqui na coluna em duas ocasiões, que é a possibilidade de Carmem Seibt (PSDB), recém reeleita vereadora, assumir uma Secretaria no governo Constantino Orsolin. Já cogitamos, inclusive, que poderia ser a pasta da Assistência Social.
Dona Carmem esteve aqui na rádio do Jorna Integração há poucos dias e foi questionada sobre essa possibilidade. “Vamos ver, não digo que não, mas gostaria de ter ao lado duas ou três pessoas que eu possa confiar e para que eu possa fazer um trabalho digno daquele convite que possa ser feito. Para um trabalho tão sério como em uma Secretaria é preciso render, dar resultados, por isso é importante duas ou três pessoas que eu possa confiar e que estejam unidas e alinhadas a mim. Essa seria a única exigência (…) Eu sempre digo que me identifico muito com a Assistência Social. Trabalhei na Cáritas Paroquial durante 24 anos como voluntária e conheci a pobreza que existe em Canela”, comentou.

Quebra-molas
Canela tem péssimos motoristas. Tem alguns muitos bons, mas maioria não tem noção mínima de normas de trânsito. E é por causa destes que o Departamento de Trânsito planta quebra-molas em todos os cantos. E toda sessão na Câmara de Vereadores, não falha uma, tem pedidos para instalação de mais e mais quebra-molas. É só olhar a ordem do dia.
Na sessão da semana passada, o vereador Carlos Oliveira (PDT) comentou que mais de R$ 600 mil já foram gastos com a instalação de redutores de velocidade. “Pra mim isso é um dinheiro mal investido e puramente por falta de educação do nosso motorista. Mais de R$ 600 mil foram gastos com isso. Imaginem botar esse valor na saúde ou na educação”, instigou. Já existe sugestão para abordar educação de trânsito na rede municipal de ensino. É de se pensar com carinho nisso…

Ratinho prefeito
Bah Fernando, ainda nem aconteceu a solenidade de posse do Constantino para a próxima gestão (2021/2024) e tu já me vem com conversa de 2024? Pois é, quem será o sucessor de Orsolin? Essa é uma questão que no seio político já se começa a trabalhar agora. O partido precisa de um nome para daqui quatro anos, e para colher lá na frente é obrigação começar a semeadura.
E quem seria o nome para o MDB semear e ir regando? Bueno, o Ratinho pode estar no pensamento do partido e o que me toca abordar esse assunto tão cedo é exatamente deixar registrado o que me confidenciou o próprio Ratinho outro dia: se o partido quiser ele será candidato a prefeito na próxima. Inclusive, para alguns emedebistas (hoje) não haveria outro nome para tentar a sucessão de Constantino (eu concordo).
Mas o que está definido nas intenções do Ratinho é que ele será candidato em 2024, se não for a prefeito será para vereador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido