Início Esportes Gramado e Canela Ginásio Municipal: “Sai rápido o dinheiro e a obra, Canela deveria buscar”

Ginásio Municipal: “Sai rápido o dinheiro e a obra, Canela deveria buscar”

Tempo de leitura: < 1 minuto

CANELA – O que falta para Canela ter um ginásio municipal? Prestes a completar 76 anos de emancipação política o município conhecido pela sua pujança turística ainda não tem este importante espaço, algo tão comum em municípios com orçamentos menores e com número reduzido de moradores em relação à Canela.

As competições são realizadas no Ginásio Maristão, em que a Prefeitura de Canela investe com valores mensais referentes aos aluguéis dos horários e sem ter um local próprio para determinadas práticas esportivas, inviabiliza projetos sociais em benefício às crianças e adolescentes e de competições fora do eixo municipal.

Na sexta-feira passada (18), com total de investimentos de R$ 9.582.706,53, sendo R$ 5.475.353,16 provenientes de recurso federal e R$ 4.107.353,37 pagos pelo município, Gramado inaugurou o ginásio da Vila Olímpica com 8.774,10 metros quadrados construídos, o segundo grande complexo esportivo, sendo que já possui o Perinão.

Presente durante o ato inaugural, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, que responde pela pasta de esportes no Governo Federal, foi questionado pela reportagem do Jornal Integração Hortênsias (JIH) sobre a viabilidade orçamentária de construção de ginásios e complexos esportivos, sendo citado o exemplo de Canela de não ter uma estrutura apropriada.

Conforme o ministro, há recursos para isso e é necessário que a Prefeitura de Canela busque junto a deputados federais, senadores e que procure o Ministério da Cidadania para encaminhar o projeto e poder realizar a obra.

“Tem dois caminhos a serem procurados, um é o dos 31 deputados federais gaúchos ou os nossos três senadores, cada um deles com mais de R$ 15 milhões de verbas orçamentárias, ou buscar um conjunto com eles. Sai rápido o dinheiro e a obra, o que poderia atender a demanda de Canela, a Prefeitura e o prefeito deveriambuscar e por outro lado temos vários programas e tem o Marcelo Magalhães [Secretaria Nacional de Esportes] que podem procurá-lo e preparar um expediente, discutir, que não tenho dúvidas que será olhado com muito carinho”, enfatizou.

Em 2018, o JIH fez uma reportagem sobre a luta dos desportistas desta demanda até hoje não atendida. Existe um esboço de projeto que foi custeado com recursos próprios pelo vereador MarceloDrehmer, na época no MDB, hoje filiado aos Republicanos, onde apresentou ao prefeito Constantino Orsolin.

Este trabalho colocou no papel o que ele pensa ser o ideal para a cidade, contemplando quadra poliesportiva e multiuso com amplo estacionamento.

“No projeto temos várias salas para outras atividades esportivas como as artes marciais, pois temos esta demanda grande aqui no nosso município e o que falta mesmo é o espaço. Acredito que o mais rápido possível vamos conseguir alavancar este projeto”, mencionou na época.

Dois anos atrás, a área escolhida para a construção do ginásio era um terreno amplo de aproximadamente três hectares próximo a Unidade de Saúde do bairro Canelinha,porém o próprio prefeito já assumiu a responsabilidade e anunciou que pretende construir junto ao Campo da Celulose.

Texto: Tiago Manique – [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido