InícioCoronavírusGramado e CanelaCanela flexibilizará o uso de máscaras nas escolas

Canela flexibilizará o uso de máscaras nas escolas

Tempo de leitura: < 1 minuto

CANELA – Integrantes do COE – Comitê de Operações de Emergência de Canela estiveram reunidos na manhã desta quarta-feira (13), no Paço Municipal, para deliberar algumas pautas relacionadas a pandemia do coronavírus. O principal tema tratado foi o uso de máscaras nas escolas que ainda segue sendo obrigatório em virtude de uma determinação judicial contra o Estado do Rio Grande do Sul.
No entanto, com base na queda significativa registrada nas últimas semanas envolvendo o número de novos casos e internações por coronavírus no município, assim como no Decreto Estadual nº 55.882, de 2021, na qual ‘fica dispensado o uso obrigatório de máscara de proteção individual para circulação nos espaços fechados dos estabelecimentos de ensino’, a Administração Municipal optou por atender esta demanda que é uma reivindicação de muitos pais e também de representantes do Poder Legislativo.

NOVO DECRETO MUNICIPAL SERÁ PUBLICADO NOS PRÓXIMOS DIAS
Para isso, deverá ser publicado nos próximos dias um novo Decreto Municipal recomendando o uso da etiqueta facial nas instituições de ensino, porém não sendo mais obrigatório. “Vamos deixar a critério dos pais ou responsáveis, respeitando a decisão de cada família. Nas últimas cinco semanas não tivemos internações e nenhum caso de coronavírus aqui em Canela, e as nossas crianças não podem mais ser penalizadas enquanto que a maioria das atividades sociais seguem ocorrendo normalmente, sem o uso de máscara”, avalia o secretário Leandro Gralha.

EM QUAIS LOCAIS AINDA É OBRIGATÓRIO?
Em determinados locais o uso da máscara segue sendo obrigatório. São eles: transporte coletivo, estabelecimentos destinados à prestação de serviços de saúde como hospital, unidades de saúde, clínicas médicas, farmácias, laboratórios e consultórios. A utilização da etiqueta facial também é recomendada em lar de idosos e para pessoas com fatores de risco como aquelas em tratamento de câncer, doenças crônicas, entre outras, além de pessoas que estejam sintomáticas ou casos confirmados de Covid-19.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido