Início Exclusivo Assinantes Sacou, mirou, atirou e ganhou

Sacou, mirou, atirou e ganhou

Tempo de leitura: < 1 minuto

CANELA – Tem que ser rápido no gatilho, mirar e acertar o alvo para chegar o mais próximo possível da vitória. Este é o objetivo dos atletas do Tiro Prático e um dos que atingiu esta finalidade foi o canelense Macsuel de Paula, o Max, 28 anos.

Nas quatro etapas do Campeonato Estadual organizado pela Federação Gaúcha de Tiro Prático(FGTP), na categoria de Saque Rápido, Max obteve boas atuações em todas as disputas. A última delas foi realizada entre os dias 18 e 21 de novembro, no Clube Pointers, em São Leopoldo, quando ficou na primeira colocação e garantiu o título gaúcho.

Durante este ano, devido a pandemia, ocorreram quatro etapas, sendo que habitualmente são de 10 a 12 por ano, onde a premiação é concedida aos três melhores atiradores da prova e no final do ano é compilada a pontuaçãorealizando então a premiação dos melhores do ano.

Max explicou a modalidade que participa que é o Saque Rápido. Este modo de jogar consiste em etapas de cinco, 10 e 15 metros, sendo que cada uma das distancias possuem cinco alvos com numeração de um a 10 e X. O atirador fica em posição de rendidoe ao escutar o“bipe” (espécie de campainha) deve sacar a arma e atirar procurando a melhor pontuação possível dentro dos tempos de quatro, seis e oito segundos nas distâncias de 10 e 15 metros e nos tempos de três, quatro e seis 6 segundos com distanciamento de cinco metros.

Para Max, o significado da conquista neste momento é um sonho conquistado desde mais jovem e acredita que é uma primeira missão almejada para a carreira. “É um objetivo sendo alcançado. Desde novo, sonhava com a possibilidade de participar de campeonatos de tiro, visto que sempre admirava o mundo bélico. É um pequeno passo, visto onde queremos chegar, mas já é um começo bem positivo”, explicou.

Devido a pandemia, Max admitiu que enfrentou algumas dificuldades em dar continuidade na preparação por uma série de fatores que envolve a modalidade, mas mesmo diante destas adversidades conseguiu alcançar os resultados pretendidos.

“A rotina mudou sim. Por alguns momentos ficamos impossibilitados de treinar ou de gravar os vídeos para o canal. Outro fator importante é que se trata de um esporte com um custo razoavelmente alto para treinamentos e, ainda sem patrocínio, todo o investimento parte do esportista. Por fim, mesmo sem o número adequado de treinamentos, conseguimos um resultado muito satisfatório. Com o apoio de patrocinadores e o investimento em treinamentos, creio que temos um futuro promissor”, disse.

As incertezas de quando teria competições desafiaram Max, quanto manter sempre a motivação durante os treinamentos. Mas para ele, por gostar muito da modalidade seguiu a preparação que para quando tivesse o retorno garantido, já estar apto para o campeonato.

“Não tínhamos nenhuma certeza por parte da Federação se as provas retornariam ou não. Isto fez com que muitos continuassem treinando e outros optassem por desistir. Eu, particularmente, treino por gostar muito desse meio, então com provas ou não, o importante é sempre estarmos preparados para o inesperado e assim, estamos sempre um passo a frente. Com um número reduzido de etapas, todas as provas precisariam ter uma positiva pontuação para a somatória final e trazer a premiação. Espero que em 2021 possamos repetir a dose”, finalizou.

Max conta com um canal sobre tiro esportivo, vivencialismo e testes balísticos, para acessar: YouTube/exercitodedois.Instagram do canal e pessoal: @exercitodedois e @subdelectus respectivamente e Facebook: Max de Paula.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido