Você atingiu a métrica limite de leitura de artigos

Identifique-se para ganhar mais 1 artigos por mês!

Já sou assinante!

Nova secretaria

Tempo de leitura: < 1 minuto

A prefeitura de Canela estuda a criação da secretaria de Planejamento e Mobilidade Urbana. Talvez não neste ano, mas em 2022. Até aí, tudo bem. A comunidade é a favor de ter planejamento para resolver os problemas no trânsito. Mas a surpresa partiu do possível nome indicado para assumir a nova pasta. Em recente postagem feita em uma rede social, o secretário de Governança, Planejamento e Gestão, Marcelo Savi (MDB), afirmou que: “ainda quer uma parceria de pacificação e todos juntos em uma frente a favor de Canela, colocando o nome do grande amigo Velhinho Pinto à frente, unindo forças e pensando Canela acima de todos os nossos ideias”.

Pacificação política

Essa pacificação política já foi muito dita pelo prefeito Constantino Orsolin (MDB), tanto que, mesmo tendo o PDT como seu principal adversário político, na administração passada, teve CCs e secretários deste partido. O Velhinho Pinto foi eleito vereador nas últimas eleições e, pelo que se desenhava, faria uma dupla forte de oposição junto com o Jerônimo Terra Rolim, que acabou migrando do PSDB por não concordar com as decisões dos tucanos em continuar apoiando o MDB. Com as recentes acusações feitas por Rolim à administração, resta saber como o PDT trataria o convite. Esse assunto vai gerar muito “grito” ainda. Durma com um barulho desses.

Falta de horários

Usuários estão reclamando da falta de horários de transporte coletivos da Gramado Turismo. Segundo relatos, são muito pouco os horários disponíveis entre um bairro e outro. Um leitor enviou imagens de um ônibus lotado. Se a regra é não aglomerar, então porque não aumentar o número de horários? Somos fiscalizadores de nós mesmos, então a empresa poderia se regrar um pouco melhor.

Reunião

A secretária de Assistência Social e Cidadania Vera Simão (Progressistas) esteve reunida com o gerente da Gramado Turismo, Gilnei Garcia, a fim de esclarecer algumas questões relacionadas ao transporte público. Segundo Garcia, a empresa passa por dificuldades devido ao baixo fluxo de passageiros e está trabalhando com prejuízo.

Pedreira e serraria

A pedreira e a serraria da prefeitura de Gramado estão em pleno funcionamento. Em entrevista à Rádio Integração Digital, o secretário de Obras e Agricultura Rafael Rosoni (Progressistas) disse que a pedreira tem material suficiente para trabalhar os 4 anos da administração sem precisar extrair mais pedra. Ainda segundo Ronsoni, a serraria faz a retirada de madeiras de quem solicita o serviço e divide com o solicitante como forma de pagamento pelo serviço.

Estrutura da colônia

Em recente entrevista concedida a este colunista, o prefeito Nestor Tissot (Progresistas) havia confirmado a reforma da estrutura da Festa da Colônia, junto ao ExpoGramado. Esses dias passei pelo espaço e pude ver a precariedade em que está o local. Já no ano passado, não foi usado e, com o tempo, foi deteriorando. Uma informação importante é que toda madeira usada virá da serraria municipal e a mão de obra será dos próprios servidores da secretaria de Obras, não sendo preciso contratação de empresas terceirizadas para o trabalho, consequentemente, gerando uma economia de cerca de 400 mil reais para os cofres públicos. A 30ª edição da Festa da Colônia está agendada para acontecer entre os dias 23 de setembro a 12 de outubro e eu, como colaborador e locutor oficial deste evento, torço muito para que aconteça neste ano.

Todo mundo é marinheiro

“Marinheiro de mar calmo todo mundo é!”. Esta foi uma frase usada pelo empresário Evandro Vargas em entrevista na Rádio Integração Digital, se referindo às questões ligadas à administração, tanto no setor privado quanto no público. Não está errado, pois administrar quando tudo está andando normalmente é fácil, o difícil mesmo é na dificuldade.

Visão diferente

O próprio Evandro expressou uma visão diferente de muitos empresários e autoridades políticas em relação ao embate criado com o governador Eduardo Leite (PSDB), por causa dos decretos publicados nestes mais de 50 dias. Segundo ele, ao invés de bater de frente com movimentos para abrir o comércio, deveríamos nos unir ao governador e mostrar que a região poderia lhe ajudar politicamente, “se ele quer um modelo a nível de Brasil, nós temos o poder de mostrar que temos a condição de que podemos equilibrar saúde e trabalho ao mesmo tempo”. Ou seja, em outras palavras, se você não vence, não tem condições de vencer o seu “inimigo”, se una a ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido