Início Exclusivo Assinantes Dilo Daros avalia gestão no DMEL e projeta nova função

Dilo Daros avalia gestão no DMEL e projeta nova função

Tempo de leitura: < 1 minuto

CANELA –Com oito anos de atuação no Departamento Municipal de Esportes e Lazer (DMEL), entre 2009 e 2012 e desde 2017, DiloDaros, encerrou ontem (30) a gestão frente ao DMEL com 18 competições no calendário, sendo que quando assumiu havia apenas cinco. O secretário do departamento, Roberto Idalino, também não permanecerá na função.

Eles serão substituídos por Marcelo Tiririca e Luiz Mayer (Bonito), respectivamente. Enquanto Idalino ocupará uma outra atividade na Prefeitura, Dilo também irá para um novo desafio e foi anunciado semana passada, pelo prefeito Constantino Orsolin, como diretor do Parque do Caracol a partir de 2021.

“O prefeito fez o convite e pediu para assumir, aceitei o desafio e já estive lá [Parque do Caracol] conversando e vou tentar fazer sempre o melhor. É um desafio novo e assim é a vida, agradecer a confiança do prefeito, o partido e dizer que vamos buscar novos sonhos, tínhamos a liberdade de aceitar ou não”, disse.

Dilocomentou da sua passagem pelo DMEL. Um dos trabalhos mais marcantes, conforme ele, foi a reestruturação das categorias de base, criando a competição durante sua primeira passagem no departamento ainda em 2009 e que durante estes últimos quatro anos se solidificou.

“Em nível de município não existia competições organizadas para as categorias de base, era por meio de convites. Buscamos algumas parcerias e iniciamos no campo de futebol sete no bairro Leodoro de Azevedo com sub-12, sendo o ponta pé inicial e levamos para a Ingool, mas se tornaram mais cara todas as categorias de base naquele local. Como na época não havia muita projeção desta modalidade, fomos estudando formas e depois de muita negociação alugamos o Maristão aos sábados de tarde, se solidificando como sucesso reunindo muitas famílias”, lembrou.

Além da criação de novos campeonatos, o Campo da Celulose recebeu melhorias e projetava a remodelação neste ano do espaço localizado no MAC, bairro Chacrão, mas devido à pandemia, segundo Dilo, não foi possível.

“Na Celulose realizamos algumas melhorias comoa trocade telas e tínhamos um projeto de recuperação do MAC, não julgando ninguém, mas recebemos em 2017 destruído, e mesmo assim seguimos lutando e desempenhando nossas funções”, citou.

A falta de estrutura adequada para a prática esportiva em Canela é visível. Dilo lembrou deste ponto, das dificuldades em fazer esporte e organizar competições municipais com a falta deste suporte necessário, como por exemplo o ginásio municipal.

“Dentro do possível realizamos o nosso trabalho, mas hoje infelizmente estamos muito abaixo em termos de estrutura, faz uma falta extraordinária um ginásio municipal, venho falando há muito tempo, temos apenas o ginásio do Marista para suportar o nível de competições, mas é alugado. Não conseguimos ter uma diversidade de modalidades, trabalhamos no departamento com praticamente duas pessoas, arrumando campos e muitas pessoas não reconhecem, não podemos contentar a todos, nunca prejudiquei ninguém sempre tentei me dedicar, mas a falta de estrutura é muito grande e torcer que tenha um ginásio e campos recuperados”, enfatizou.

Questionado sobre a troca no comando do DMEL, Dilo relacionou que foi uma negociação política entre um partido [Republicanos] e a Prefeitura.“Com a troca e a minha saída e a do Roberto, muitas pessoas nos perguntamos motivos, mas quero deixar claro que houve acordo político e recebemos um outro convite, um novo desafio e aceitamos, faz parte, quero desejar sucesso para quem for assumir”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido