InícioCoronavírusVirvi Ramos chega a 35 transfusões de plasma

Virvi Ramos chega a 35 transfusões de plasma

Tempo de leitura: < 1 minuto

Desde o dia 26 de maio, o Hospital Virvi Ramos, de Caxias do Sul, tem realizado transfusões de plasma convalescente em pacientes diagnosticados com covid-19 e internados em terapia intensiva. Neste período foram feitos 35 procedimentos, três deles na quinta (20). Dos pacientes que passaram pela transfusão, 11 já tiveram alta, 15 seguem em recuperação internados em setor clínico ou terapia intensiva e nove faleceram.

A seleção dos doadores de plasma é feita pelo Hemocentro Regional (Hemocs), que também iniciou fornecimento ao Hospital Tacchini, de Bento Gonçalves. Diferentemente do Virvi Ramos, que tem projeto de pesquisa aprovado na Plataforma Brasil para uso, o Tacchini utiliza o plasma de forma compassiva, ou seja, isoladamente e a critério do médico assistente, seguindo os protocolos definidos pela instituição, procedimento permitido pelo Ministério da Saúde. De acordo com a diretoria do Hemocs, várias linhas terapêuticas estão sendo investigadas para tratamento dos pacientes sintomáticos devido à infecção pela Covid-19 mas, até o momento, ainda não existe um aprovado e considerado curativo. 

Além do bloco sorológico já realizado no sangue doado de forma convencional, o Hemocentro passou a testar também para a covid-19, o que vem possibilitando a seleção de plasma convalescente dos doadores de sangue total. Dessa forma, todo o doador de sangue total pode ser visto como potencial também para plasma convalescente.

Serra segue na bandeira laranja

A Região da Serra, que tem Caxias do Sul como cidade referência no modelo de distanciamento controlado do governo, seguirá mais uma semana na classificação de risco médio para a covid-19, com bandeira laranja. O anúncio foi feito na sexta (21) pelo governador Eduardo Leite.

A cidade, no entanto, aparece como a segunda no estado com maior número de internações pela doença, 155, nos últimos sete dias, o que deve servir de alerta, pois dependendo da evolução pode haver migração para bandeira mais restritiva. Além das regras para a cor laranja, seguem em vigor em Caxias do Sul os decretos municipais determinando o uso obrigatório de máscaras, proibindo a entrada de grupos nos estabelecimentos comerciais e o fechamento de parques e praças no final de semana a fim de evitar aglomerações.

A presidente do Sindilojas, Idalice Manchini, entende que o quadro atual deve motivar a população a manter os cuidados para prevenir a propagação do vírus. “É preciso que a bandeira laranja por semanas seguidas não seja motivo para que as pessoas negligenciem dos protocolos recomendados pela Organização Mundial da Saúde”, alerta. Mesmo na bandeira laranja, a entidade segue buscando a flexibilização para a bandeira amarela e na expectativa pela adoção do modelo de cogestão entre Estado e municípios.

Conteúdo relacionado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido