Início Coronavírus Serra volta à classificação vermelha

Serra volta à classificação vermelha

Tempo de leitura: < 1 minuto

O mapa preliminar da 15ª rodada do Distanciamento Controlado, divulgado nesta sexta-feira (14), pelo governo do Estado, recoloca a Região da Serra na classificação de alto risco epidemiológico de Covid-19, recebendo bandeira vermelha. No total, 15 regiões encontram-se nesta situação e apenas cinco seguem na bandeira amarela, que identifica risco médio. As bandeiras definitivas serão divulgadas na segunda-feira (17).

A partir desta semana, as associações regionais terão duas alternativas caso não concordem com a classificação preliminar. Além dos pedidos de reconsideração, em vigor desde a sétima rodada, as regiões que quiserem adotar protocolos menos restritivos à bandeira na qual estão classificados, mas no mínimo iguais à anterior, poderão elaborar planos próprios, aprovados por no mínimo dois terços dos prefeitos e avalizados por equipe técnica.

Na avaliação do governo, a Serra teve agravamento nos indicadores de Incidência de Novos Casos sobre a População e na Capacidade de Atendimento da macrorregião. Assim como as demais regiões Covid-19, foi impactada pela Capacidade de Atendimento e Mudança da Capacidade de Atendimento mensurada para o estado como um todo.

O indicador de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete dias na região obteve bandeira preta, visto o aumento de 29% nos registros no comparativo com a semana anterior: de 123 para 159. Apesar do crescimento, há redução nos indicadores de internados em leitos de unidade de terapia intensiva (UTI), de 78 para 75 pacientes; por síndromes respiratórias agudas e graves em UTI, de 102 para 101; e em leitos clínicos Covid, de 109 para 92.

Os indicadores de incidência de novos casos, calculado pelo número de hospitalizações confirmadas para Covid-19 e pela projeção de óbitos em relação à população, mantiveram situação de maior risco: bandeira preta na primeira e vermelha na segunda. O indicador de leitos de UTI livres dividido pelo de ocupados por pacientes Covid-19, mensurado para a macrorregião, manteve situação de bandeira vermelha. Positivamente, o número de leitos de UTI livres no último dia aumentou entre as duas semanas (de 83 para 97), conferindo-lhe bandeira amarela nesse quesito.

Regiões que apresentaram piora (de laranja para vermelho)

  • Uruguaiana, Guaíba, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa e Caxias do Sul

Regiões que seguem na bandeira vermelha

  • Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Palmeira das Missões, Erechim, Passo Fundo e Pelotas

Regiões que seguem na bandeira laranja

  • Santa Maria, Lajeado, Santa Cruz do Sul, Cachoeira do Sul e Bagé

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido