Vendas de veículos rebocados seguem em forte recuperação

Comunidades

10 de agosto de 2018 às 09:00 hr
Texto
-a
+a

O desempenho da indústria de implementos rodoviários, de janeiro a julho de 2018, representa em números absolutos menos da metade do apurado em igual período de 2013. Nos primeiros sete meses deste exercício, a indústria entregou, ao mercado doméstico, 46.674 unidades, enquanto que no mesmo período de 2013 foram emplacadas 100.406.

Em 2018, a curva descendente foi interrompida e o total emplacado em sete meses está 52% acima do mesmo período de 2017 quando a indústria entregou ao mercado 30.707 implementos rodoviários. “Por conta das perdas acumuladas não se pode afirmar que estamos crescendo, mas iniciando a recuperação”, assinala Mario Rinaldi, diretor executivo da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários.

Os emplacamentos de veículos pesados (reboques e semirreboques) asseguram impulso maior ao setor, com incremento de 81%, e totalizando 23.411 unidades. Quando comparado com 2013, o resultado é 40% inferior. Excetuando-se modelos para o transporte de toras, silos e tanques inox, que tiveram variação negativa, os demais acumulam altas. Acima de 100% de crescimento figuram as vendas de porta contêiner, graneleiro e carga seca, dolly e baú lonado. O principal produto segue sendo o graneleiro e carga seca, com 25% do total, três pontos acima do registrado nos sete primeiros meses de 2017.

No segmento leve, de carrocerias sobre chassis, as vendas aumentaram 31%, com total de 23.263 unidades. Em relação aos sete primeiros meses de 2017, o recuo é de 62%. Com exceção dos modelos betoneiras, que voltaram a ter resultado negativo, agora de 21%, os demais seguem em alta, com variações de 17% a 72,5%. Baús de alumínio e frigoríficos mantêm a liderança, com participação de 46%, também com evolução de três pontos. O mercado externo continua negativo. Até junho foram contabilizados 1.404 embarques, em queda de 26%.

 

Emplacamentos de janeiro a julho

 

2013 – 100.406

2014 – 91.350

2015 – 54.347

2016 – 37.430

2017 – 30.707

2018 – 46.674

 

« Voltar