UMBANDISTAS REIVINDICAM LOCAL PARA SANTUÁRIO

Política

11 de outubro de 2018 às 12:55 hr
Texto
-a
+a

No espaço quinzenal da Tribuna Livre, nesta quarta-feira (10), o presidente da Associação de Umbanda Caxias, Saul de Medeiros, voltou a considerar como arbitrária a notificação enviada pelo Executivo, em maio, para que as entidades afroumbandistas desocupassem, em 30 dias, o Santuário Ecológico Reino dos Orixás.

O líder religioso disse que a entidade administrava o local, localizado em São Virgílio da Sexta Légua, que colocou Caxias do Sul no cenário das cidades brasileiras que valorizam as culturas e religiões africanas. Para Saul, a decisão da Prefeitura não pode ser preconceito religioso, mas acredita que seja falta de diálogo.

O local onde funcionava o Santuáriofoi destinado pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) para uso do movimento de escoteiros. Ele também pediu que os vereadores ajudem a entidade a encontrar um novo espaço para o templo umbandista.

 

« Voltar