Três pessoas são indiciadas pela morte de Adalberto Gomes

Polícia

14 de setembro de 2018 às 10:53 hr
Texto
-a
+a

Por Gustavo Bauer/JIH

Após mais de um ano de investigações, a Polícia Civil concluiu o inquérito relativo ao homicídio praticado contra Adalberto Pinto Gomes, 50 anos, conhecido como ‘Piti’. O crime ocorreu na madrugada de 20 de julho do ano passado, quando ele foi abordado por três indivíduos no interior de sua casa, localizada no bairro Sesi, recebendo tiros em várias partes do corpo. Na oportunidade, os criminosos usavam toucas e fugiram do local.

Embora reconheça a complexidade do inquérito e sua difícil elucidação, dada a violência com que os criminosos agiram, agentes da Seção de Investigação da Delegacia de Polícia de Canela realizaram dezenas diligências até que o caso fosse suficientemente esclarecido. Conforme o delegado Vladimir Medeiros, apurou-se que o crime ocorreu em razão da disputa entre facções, especialmente vindas da Região do Vale do Paranhana e do Vale dos Sinos, nas áreas de exploração de jogos ilegais, como máquinas caça-níqueis e jogo do bicho.

Durante as investigações, a Polícia Civil cumpriu diversos mandados de busca e apreensão em residências ligadas às lideranças da facção criminosa, especialmente nas cidades de São Leopoldo e Novo Hamburgo, apreendendo diversas provas que vinculavam os criminosos à exploração ilegal de jogos. Durante as diligências, realizaram-se prisões em flagrante. O inquérito policial, concluído na semana passada e remetido ao Poder Judiciário, indiciou três indivíduos por homicídio qualificado e porte ilegal de arma de fogo.

Medeiros ainda elogiou a atuação da equipe de policiais, que dedicaram dezenas de horas em investigações e diligências para o esclarecimento do caso, ressaltando que, pela natureza do crime e sua gravidade, teve absoluta prioridade no interior do órgão policial canelense.

« Voltar