Tornado faz estragos no Norte do estado

Cidades

13 de junho de 2018 às 12:52 hr
Texto
-a
+a

O Rio Grande do Sul sofre com os efeitos climáticos desde a noite de domingo. Na madrugada de terça-feira, ventos de aproximadamente 300 km/h atingiram a região Norte. Conforme informações da MetSul Meteorologia, o tornado teria chegado a nível F3 da escala Fujita, em que o alcance máximo é F5, atingindo os municípios de Tapejara, Sarandi, Água Santa, Ciríaco, Ronda Alta e Coxilha. Um homem e uma mulher morreram em Ciríaco e Sarandi devido aos temporais entre a noite de segunda-feira (11) e a madrugada desta terça-feira (12).

Casas e pavilhões foram completamente destruídas e árvores arrancadas. Três caminhões foram arrastados da ERS-463 pela força do vento, dois deles ficaram tombados na beira da estrada e um foi arremessado para fora da via. Terneiros e animais mortos também foram vistos na rodovia, arrastados pela ventania.

Em Água Santa, um complexo de aviários ficou completamente destruído e, além do dano na estrutura, os produtores perderam a maior parte dos animais. Conforme informações da Rádio Planalto, corpos de aves foram localizados a cerca de meio quilômetro do local. Foram 10 casas destruídas e 50 danificadas.

Em Ronda Alta, uma igreja ficou completamente destruída e várias casas ficaram destelhadas. Em Sarandi, a chuva de granizo causou danos e a força da tempestade chegou a virar dois caminhões.

Segundo informações da Defesa Civil, que tem enviado materiais de auxílio, pelo menos 21 municípios foram atingidos por chuva, granizo e ou ventos fortes. Até o meio da tarde eram computadas 984 casas com danos. Giruá tem 500 residências danificadas, o maior número dentre os 21 municípios atingidos.

 

RETRANCA

Em Caxias, queda de árvores

são o problema mais comum

 

Crédito

Luiz Vacchi, Divulgação

 

Arquivo

Temporal

 

Em Caxias do Sul, as equipes da Secretaria do Meio Ambiente se concentram na retirada de galhos e árvores, principalmente em vias públicas da cidade. Desde segunda-feira (11/06), foram feitos 25 atendimentos. Devido ao grande número de solicitações para retirada de galhos e árvores, os atendimentos estão sendo prestados conforme a disponibilidade da equipe de serviço.

A Secretaria da Habitação presta atendimentos emergenciais às famílias que tiveram as casas afetadas. Até o momento três vistorias foram feitas, uma em São Bráz da 4ª Légua duas no loteamento Monte Carmelo. Foram doadas telhas, cumeeiras, parafusos e lona.

Pelos dados da Regional da Defesa Civil de Caxias do Sul, na Região da Serra os prejuízos se concentraram, principalmente, em Bento Gonçalves, onde 80 residências e duas escolas foram atingidas. Em Canela, há registros de 12 moradias danificadas e, em São Francisco de Paula, em 15.

 

« Voltar