Cidades

TRÂNSITO: Flagrantes por falta de uso do cinto quase triplicam no trimestre

Secretaria intensifica campanhas para conscientização dos motoristas
18 de abril de 2019 às 12:50

Considerado uma importante proteção em casos de acidentes, o cinto de segurança ficou em desuso no trânsito de Caxias do Sul nos primeiros três meses do ano. Um levantamento da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) mostra que, em comparação com o mesmo período do ano passado, as autuações pela falta de uso do equipamento quase triplicaram na cidade: passaram de 153 para 431.

Os dados consideram os casos flagrados diariamente pelos fiscais de trânsito, tanto de condutores como de passageiros, no banco dianteiro ou traseiro, sem a utilização do equipamento de segurança. O uso do cinto é obrigatório em todo o país há 21 anos e, conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), deixar de usar o equipamento é uma infração considerada grave, com multa de R$ 195,23 e cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

Para o secretário Cristiano de Abreu Soares, mesmo com lembretes no painel e sinais sonoros em grande parte dos veículos, é comum encontrar pessoas que se sentem incomodadas em utilizar o equipamento no dia a dia do trânsito. "A importância do uso do cinto é difundida há anos em campanhas educativas. Deveria ser um assunto superado, mas os números mostraram que o caxiense precisa de mais atenção ao tema”, destaca.

Outras infrações relacionadas ao comportamento dos condutores foram na contramão e apresentaram queda em Caxias do Sul. As autuações sobre falar, usar ou manusear o telefone celular ao volante caíram 15% no primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado. Foram 557 flagrantes em 2019 contra 660. Em relação às imprudências de avanço do sinal vermelho nas sinaleiras, foram 11% menos casos flagrados pela SMTTM. Em 2019, 398 condutores foram autuados pela prática e 451 no ano passado.





Publicidade