Cidades

SAÚDE: Câncer de colo uterino tem alta incidência e mortalidade

25 de abril de 2019 às 12:36

O câncer de colo uterino apresenta elevada incidência e mortalidade, e tem se tornado relevante problema de saúde pública, principalmente nos países em desenvolvimento, onde representa o segundo tipo mais incidente e a terceira principal causa de morte por tumor entre as mulheres. No Brasil, segundo informações do Instituto Nacional do Câncer, no ano passado, foram esperados 16.370 novos casos de câncer de colo de útero, com risco estimado de 15,85 a cada 100 mil mulheres. Na Região Sul, o câncer colo uterino é o quarto mais frequente, com 15 novos casos estimados para cada 100 mil mulheres. 

No Hospital Geral de Caxias do Sul, conforme a médica oncologista da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), Janaína Brollo, de janeiro de 2012 a dezembro de 2018, foram diagnosticadas e tratadas 205 pacientes. Destas, 80% estavam em estágios avançados da doença. "Pelas pacientes chegarem nestas condições ao serviço de oncologia, a mortalidade é altíssima. Aproximadamente 50% da nossa população evolui ao óbito em até três anos. Por isso, a importância da prevenção, complementa.

Para tratar deste tema, nesta sexta (26), ocorrerá o I Simpósio de Câncer de Colo Uterino, no auditório Censi Florense do Hospital Geral (HG). O encontro, com início às 8h, é realizado pelas equipes da Unacon, ginecologia e infectologia do HG. O simpósio é direcionado para profissionais das diferentes áreas envolvidas no atendimento de pacientes com câncer de colo uterino. No evento haverá a discussão de casos com profissionais conceituados, que discorrerão sobre epidemiologia, diagnóstico e tratamento da doença.