Cidades

SAÚDE: Mutirão teve ausência de 20% dos pacientes

A adesão dos usuários ao terceiro mutirão de consultas especializadas da Secretaria Municipal da Saúde, realizado domingo (31), ficou em cerca de 80% para os atendimentos
02 de abril de 2019

A adesão dos usuários ao terceiro mutirão de consultas especializadas da Secretaria Municipal da Saúde, realizado domingo (31), ficou em cerca de 80% para os atendimentos médicos e de fonoaudiologia. Em psicologia, a participação alcançou índice de 40%. Do total de 766 atendimentos inicialmente ofertados, foram confirmados 600. Destes, 452 efetivamente compareceram. Os pacientes foram atendidos no Centro de Especialidades em Saúde, das 8h às 17h.

Nicole Golin, diretora de especialidades da secretaria, chamou atenção para os índices de ausência em determinadas especialidades, como ortopedia, que chegou a 32,5%. "É uma especialidade com expressiva fila de espera e a que mais tem registrado faltas nos mutirões. Considerando que foi feito contato prévio com os pacientes, por duas vezes, confirmando o atendimento, a expectativa era de mais comprometimento. Esses usuários impediram que outros que também necessitam fossem atendidos", lamenta.

Em relação às consultas de psicologia, a coordenadora do Cais Mental, Diná Medeiros, afirma que a adesão ficou acima da média verificada nos períodos regulares de atendimento do serviço. "Embora o índice de 40% de comparecimento pareça baixo, supera a taxa que normalmente registramos durante a semana, que é de 28%, em média", explicou. No primeiro mutirão, o índice de faltas alcançou quase 30%. No segundo, caiu para 25% e, agora, ficou em 20%. 

O Serviço Municipal de Infectologia ofereceu à população testes rápidos para diagnóstico de HIV, hepatites B e C e sífilis. No total, 110 pessoas foram atendidas. Dessas, três apresentaram teste com resultado positivo para sífilis. A Central de Exames Complementares acolheu 35 pessoas para coletas laboratoriais diversas (364 exames) e 17 para radiologias (32 exames). Também foram realizados, pela equipe do Centro de Especialidades em Saúde, 53 eletrocardiogramas e nove espirometrias. Além disso, colocação de método contraceptivo em 16 pacientes.