Economia

Randon adota posição de otimismo moderado

Gazzi: investimentos para elevar produtividade
24 de maio de 2019 às 12:34
Foto: Luiz Erbes, Divulgação

Em outubro do ano passado, quando estabeleceu as estratégias para o período 2019-2023, a diretoria das Empresas Randon optou por uma visão otimista, considerando a chegada de um novo governo apoiado por mais de 57 milhões de votos e com proposta de mudanças. Também o mercado mostrava-se aquecido, o que se estendeu ao longo do primeiro bimestre deste ano. A partir de março, as vendas iniciaram processo de desaceleração, o que levou a diretoria a mudar sua visão para um otimismo moderado.

Mesmo com a estagnação dos últimos 60 dias, a empresa mantém a projeção de R$ 7 bilhões de receita bruta para o ano, em alta de 15% sobre 2018. A Divisão Implementos Rodoviários e Veículos, segundo Alexandre Gazzi, tem cinco meses de vendas consolidadas. “Mesmo com o PIB ridículo que deveremos ter, neste ano, seguimos acreditando no negócio”, destacou. Assim é que a organização estimou R$ 220 milhões de investimentos para este ano, dos quais 80% das unidades localizadas em Caxias do Sul. O executivo também enfatizou a política do grupo de ampliar as receitas no exterior.