Produção automotiva tem alta de 5% no primeiro bimestre

Comunidades

13 de março de 2019 às 12:35 hr
Texto
-a
+a

Em dois meses, a indústria automotiva brasileira produziu 455,3 mil unidades, incremento de 5,3% sobre igual período do ano passado, o melhor resultado desde 2014, de acordo com os números divulgados nesta semana pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Em fevereiro, as fábricas produziram 257,2 mil veículos, altas de 20,5% sobre igual mês de 2018 e quase 30% diante de janeiro. Indicativo de que os fabricantes esperam por vendas maiores nos próximos meses é o volume de estoques, que saltou de 255,4 mil em janeiro para 288,1 mil em fevereiro. Para o ano, a Anfavea projeta a fabricação de 3,14 milhões de veículos, incremento de 9% sobre 2018.

As vendas internas somaram 398,4 mil veículos, evolução de 17,8% sobre o primeiro bimestre do ano passado. Fevereiro contribuiu com 198,6 mil emplacamentos, o melhor para o mês desde 2014. Dentre os fatores que contribuem para este resultado, a Anfavea cita a maior disponibilidade dos bancos em conceder crédito ao consumidor. Fato decorrente do baixo índice de inadimplência que vem sendo registrado nos últimos meses.

Um dos melhores resultados se deu no segmento de veículos pesados. No bimestre foram emplacados 13,8 mil caminhões e 3 mil chassis de ônibus, altas respectivas de 61,2% e 80% na comparação com o primeiro bimestre de 2018. Nos veículos leves o avanço foi de 16,4%, para 381,4 mil unidades. Deste total, 325,5 mil foram automóveis, incremento de 16,8%; enquanto os demais 55,9 mil foram comerciais leves, avanço de 13,8%.

Com a demanda interna aquecida, o ritmo do chão das fábricas se mantém em alta. No primeiro bimestre do ano foram produzidos 16,4 mil caminhões, volume 13,5% superior ao de um ano atrás. O ritmo nas plantas fabricantes de chassis para ônibus acompanha a demanda do mercado doméstico. No primeiro bimestre, a produção somou 4,4 mil unidades, expansão de 9,7% sobre o mesmo acumulado do ano passado, de 4 mil unidades.

 

Embarques para o exterior caem 42%

 

As exportações de veículos para a Argentina continuam em queda livre. No acumulado do primeiro bimestre foram embarcadas apenas 44 mil unidades, decréscimo de 48,6% sobre o mesmo período do ano passado. Conforme balanço divulgado pela Anfavea, as exportações brasileiras diminuíram 41,9% no bimestre, com 65,5 mil unidades este ano contra as 112,7 mil do ano passado. A queda só não foi maior porque houve expansões para o México, de 20%; Colômbia, 18%; e Paraguai, 46,6%. No total foram embarcados 16,2 mil para os três países. Também houve recuos no Chile e Peru, respectivamente de 7,2 mil unidades pra 4,8 mil e de 3 mil para 1,9 mil.

 

« Voltar