Prevenir, prevenir, prevenir...

Cidades

11 de outubro de 2018 às 13:10 hr
Texto
-a
+a

Mês mundialmente dedicado ao alerta e à informação sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, o Outubro Rosa difunde a conscientização, proporcionando maior acesso aos serviços e contribuindo para a redução da mortalidade. Em Caxias do Sul, a programação foi elaborada de forma conjunta por secretarias municipais, hospitais e instituições de apoio a pacientes com câncer. As atividades se estendem até o dia 31.

Entre as ações, as Unidades Básicas de Saúde estarão abertas no sábado (20), das 9h30 às 16h, exclusivamente para atendimento às mulheres, para solicitação de mamografia, coleta de exame citopatológico e oficinas de promoção à saúde. Na edição do ano passado, foram marcadas 1.629 mamografias.

O diagnóstico precoce ainda é o maior aliado para o tratamento eficaz, aumentando as chances de tratamento e a cura do câncer de mama. Quando identificado cedo pode ser tratado, impedindo que alcance outros órgãos. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer, a previsão é que até o final de 2018, o Brasil terá cerca de 60 mil novos diagnósticos. “Este é o câncer maligno que mais afeta mulheres em todo o mundo. Os óbitos são proporcionais ao estágio em que a doença é diagnosticada. Tumores menores que um centímetro são praticamente impalpáveis. Além do mais, nesta fase ele não apresenta nenhuma queixa clínica espontânea. Neste cenário, a mamografia, como método de rastreio, tem papel fundamental, pois ela descobrirá os tumores em fase inicial muito precoce. No chamado estágio 1, as chances de cura estão acima de 95%”, ressaltou o mastologista Fernando Vivian, diretor técnico do Núcleo de Atenção à Saúde da Mulher da Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

Caxias do Sul segue a recomendação das diretrizes da Sociedade Brasileira de Mastologia para que os exames de mamografia sejam feitos, anualmente, após os 40 anos. O Ministério da Saúde indica que o exame seja feito bianualmente dos 50 até os 69 anos. Para mulheres mais jovens, que têm histórico de câncer em parentes de primeiro grau abaixo dos 40 anos, a recomendação é que comece o rastreio 10 anos antes da idade em que o familiar teve a doença. “No município, em 2017, das 72 mulheres que faleceram em decorrência desta doença, em torno de 30% estavam abaixo dos 50 anos. Por isso, a importância desta medida, que ajuda a salvar vidas”, afirmou.

 

Prefeitura negocia aumento na oferta de mamografias

 

De janeiro a setembro deste ano foram realizadas, no município, 9.448 mamografias e 2.129 ecografias mamárias. De acordo com Fernando Vivian, até o mês passado o Município oferecia 1.075 mamografias mensais. Em outubro, foi feito um aditivo de contrato com os hospitais Geral e Virvi Ramos, visando acrescer mais 500. “O tempo médio de espera para a realização do exame é de 10 dias. Porém, em razão de alguns problemas técnicos, a demora tem chegado até 30 dias. O serviço pode ser requisitado diretamente nos postos da saúde, sem necessidade de consulta. Quando o médico considera que o diagnóstico precisa de complemento, pode solicitar também uma ecografia mamária”, frisou. 

Vivian disse que o autoexame, independentemente da idade, deve ser incorporado pelas mulheres no rol dos autocuidados. Assim, caso detecte alguma alteração, poderá procurar um especialista o mais rápido possível. “Em homens, o câncer de mama é inferior a 1% de todos os casos, não havendo a necessidade de rastreio. Mesmo assim, é importante ter atenção se houver alterações clínicas”, explicou.

 

Ações de mobilização

 

A 3ª edição da Campanha Touca Solidária, promovida pela Secretaria Municipal de Recursos Humanos e Logística, ocorrerá durante todo o mês, arrecadando toucas e acessórios de cabelo para doação às mulheres em tratamento contra o câncer. Já a Coordenadoria da Mulher realizará palestras em escolas, tendo como público-alvo as mães dos estudantes.

O Hospital Geral promoverá oficinas abertas à comunidade. A Associação Virvi Ramos fará uma palestra sobre autoimagem no dia (19). A Associação de Apoio a Pessoas com Câncer está mobilizada para uma caminhada de conscientização no dia 21. O Centro de Auxílio às Pessoas com Câncer realizará uma exposição e palestras em instituições de ensino superior.

O Hospital Pompéia estará com a sua fachada iluminada até o dia 31 e promoverá uma série de atividades de conscientização. Entre elas, uma mostra fotográfica em alusão ao movimento será exibida a partir de segunda-feira (15), no saguão da Prefeitura. No dia 25, das 19h às 16h30, em frente ao hospital, haverá ação social com verificação de pressão arterial, distribuição de laços e material informativo. 

 

Exposição mostra a força das Decididas

Mostra reúne fotos de mulheres que enfrentaram ou estão enfrentando a doença

 

A exposição fotográfica Decididas encontra-se junto à recepção da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul e faz parte de um projeto desenvolvido pela Associação de Apoio a Pessoas com Câncer (Aapecan). Até quinta-feira (11), das 8h30 às 17h, o público pode conferir gratuitamente.

Desde 2010, o projeto Decididas reúne mulheres que passam ou já passaram pelo tratamento oncológico. O grupo se encontra quinzenalmente para trocar experiências e oferecer apoio mútuo, durante o período de tratamento, além de participar de palestras informativas. O nome do projeto faz referência às mulheres da Aapecan, que estão determinadas.

Os registros fotográficos, feitos em parceria com o Clube do Fotógrafo, procuram resgatar a autoestima das Decididas e conscientizar sobre a prevenção ao câncer de mama. "Queremos mostrar para a comunidade que a prevenção é muito importante. Com um diagnóstico precoce, há 95% de chances para a cura", afirma Cassiana Weber, assistente social da Aapecan.

Jaqueline Mariele Bueno, 35 anos, descobriu o câncer por meio do autoexame e participa das Decididas há 10 meses. Foi encaminhada para a Aapecan pelo Centro de Referência Assistência Social de seu bairro. Agora, considera o grupo como a segunda família. "O projeto faz muita diferença na minha vida. É de onde tiro forças para continuar nesta luta", afirmou.

 

Sinais que devem ser observados

 

A orientação atual é que a mulher faça a observação e a autopalpação das mamas sempre que se sentir confortável para tal (no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano), sem necessidade de uma técnica específica de autoexame em determinado período do mês. O câncer de mama pode ser percebido em fases iniciais, na maioria dos casos, por meio dos seguintes sinais e sintomas:

 

- Nódulo (caroço), fixo e geralmente indolor, é a principal manifestação da doença, estando presente em cerca de 90% dos casos quando o câncer é percebido pela própria mulher;

 

- Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;

 

- Alterações no mamilo;

 

- Pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço;

 

- Saída de líquido anormal das mamas.

 

« Voltar