Polícia Civil instaura inquérito e identifica responsáveis por rebelião

Polícia

12 de setembro de 2018 às 16:38 hr
Texto
-a
+a

A Polícia Civil instaurou inquérito policial para realizar as responsabilizações devidas por atos praticados por apenados durante a rebelião ocorrida no Presídio Estadual de Canela, na manhã de segunda-feira (10). Inicialmente sete presos serão investigados, identificados como lideranças que deram início ao conflito em duas celas da casa prisional. A motivação seria uma discordância interna entre apenados sobre a gerência das celas.

Logo após o início da rebelião, a Polícia Civil chegou ao local e prestou apoio aos agentes penitenciários. Segundo o delegado Vladimir Medeiros, os líderes e responsáveis pelo conflito, bem como os responsáveis pelos danos, ameaças e lesões praticadas no interior do estabelecimento prisional. Desta forma, instaurou-se um inquérito policial para que os apenados respondam criminalmente pelos seus atos.

Medeiros ainda destacou a pronta ação de todas as forças policiais da cidade, que chegaram ao local rapidamente para conter a rebelião e agiram com técnica e integração. Os investigados responderão pelos crimes de motim de presos, dano ao patrimônio público, ameaça e lesão corporal.

« Voltar