Novela da Feira do Agricultor tem novo capítulo

Política

11 de outubro de 2017 às 12:30 hr
Texto
-a
+a

Com conhecimento de causa, o vereador Alceu Thomé (PTB) foi à tribuna da Câmara, nesta terça-feira (10), para criticar a Secretaria Municipal da Agricultura que, segundo ele, retomou as punições a feirantes que comercializam produtos agrícolas nos períodos de entressafra na Feira do Agricultor. Thomé lembrou que, na audiência pública promovida pela Comissão de Agricultura, com mais de 700 participantes, havia sido definido entre a secretária Camila Sirena, feirantes e lideranças rurais, a criação de uma comissão para discutir o assunto. A intenção foi conseguir mais tempo para que os agricultores se adequassem à legislação da agroindústria.

O petebista denunciou que a secretaria rompeu com o acordo e começou a autuar os feirantes, que vendem os produtos da entressafra, como abacaxi, tomate, banana e outros, na época em que faltam estes produtos. Para ele, é um novo passo no sentido de acabar com a Feira do Agricultor, meta que todos entenderam na audiência pública.

Thomé fez duras críticas a titular da pasta. Conforme ele, a gestora da Agricultura não compreendeu a finalidade do grupo de trabalho. O parlamentar chegou a sugerir que o prefeito Daniel Guerra (PRB) a exonere e a substitua por alguém que tenha conhecimento do meio rural.

 

ACORDO DESCUMPRIDO

O colega de bancada, Adiló Didomenico, foi além e disse que a secretária não cumpriu com o que prometera na audiência pública. Segundo o parlamentar, ela havia se comprometido em aguardar o resultado da comissão.

Ricardo Daneluz (PDT), que também é do meio rural, contou que participou da reunião do GT, quando ficou decidido que, por enquanto, a comercialização dos produtos não sofreria nenhuma restrição. Relatou o trabalho da Emater, que produzirá relatório para a discussão do projeto que muda as regras das feiras, que tramita na Assembleia Legislativa do Estado.

Já Paulo Périco (PMDB) revelou que, devido à ação do Executivo, os feirantes mudaram até de mercado comprador. Segundo ele, os agricultores estão comprando produtos como ovos e frangos de colônia em Santa Maria, na região central do Estado.

 

O QUE DISSERAM...

 

ALCEU THOMÉ – PTB

 

“A secretária da Agricultura voltou a contra-atacar os pequenos feirantes indefesos. O corpo técnico da Secretaria, na sua maioria, parece fantoche, treinada para dizer amém a tudo que a secretária mandar. São cordeirinhos, incapazes de produzir uma solução sequer... Essa secretária é radical e teimosa, pessoa fria e despreparada para a função”.

 

ADILÓ DIDOMENICO – PTB

 

“Além de ela estar causando um estrago pior do que o mau tempo, na agricultura, é a ausência de palavra. Quando uma pessoa não tem palavra, fico muito preocupado com o que vem pela frente... Aí, realmente, fica difícil. Acho que, para esse tipo de administração, a agricultura é desnecessária”.

 

RICARDO DANELUZ - PDT

 

“O mamão, o melão, a banana, estes produtos continuam com a mesma questão. Somente muda a regra para os comerciantes. Então, estes têm a possibilidade de comprar de quem eles bem entenderem. Eles não têm a questão de produzir o alimento e levar na feira”.

 

PAULO PÉRICO - PMDB

 

“A lei é para todo mundo, mas, em Santa Maria, pode. Estão comprando e trazendo ovos e frango de colônia, porque aqui em Caxias do Sul não se pode mais produzir. Então, a que ponto que estamos chegando? O dinheiro vai para Santa Maria, nem aqui fica”.

« Voltar