Leia Fácil

Esportes

Juventude ganha reforços para partida contra o Boa

John Lennon e Paulo Sérgio devem ser titulares diante dos mineiros
15 de maio de 2019 às 09:32
Foto: Arthur Dallegrave, Juventude, Divulgação

Com uma semana inteira para trabalhar visando ao confronto contra o Boa Esporte, no domingo (19), às 16h, o técnico Marquinhos Santos ganhou reforços de dentro do elenco para trabalhar. O volante John Lennon e o centroavante Paulo Sérgio retornam aos treinos durante a semana e devem ser confirmados na equipe titular. O Juventude é o 4º colocado do Grupo B da Série C, com cinco pontos. O Boa é o 7º, com dois pontos.

Nesta terça-feira (14), os jogadores do Verdão participaram de treinos no CT do clube. A tendência é que Marquinhos Santos reforce o setor de marcação no meio campo e ocupe o ataque com jogadores de velocidade, pensando no contra-ataque. Desde 2016, o Verdão enfrentou o Boa Esporte oito vezes, com apenas duas vitórias. Foram três derrotas e três empates. A lição que ficou é de um adversário que valoriza a posse de bola, mas que abre a defesa para ir ao campo de ataque.

Se John Lennon e Paulo Sérgio retornam, Sananduva vai pelo caminho inverso. O jovem prata da casa teve diagnosticada contratura muscular e fica fora por 15 dias. Quem deve ocupar a posição vai ser decidido a partir desta quarta-feira (15). No meio de campo, Moisés retoma a titularidade. Na frente, Denner e Dalberto permanecem como atacantes de flanco. Braian Rodríguez volta para o banco de reservas.

Nesta terça-feira, o Juventude apresentou oficialmente o zagueiro Diego Ivo. Ele chegou a estar no banco de reservas da Curuzu, mas não estreou. Aos 30 anos, ele chega credenciado após duas temporadas defendendo justamente o Paysandu e conquistando títulos, como o Campeonato Paraense em 2017. O jogador já treinava com o grupo e pode estrear contra o Boa Esporte.

 

Racismo: Nesta quarta-feira, o Juventude será julgado pelo caso de racismo envolvendo o volante Gustavo Bochecha, do Botafogo, que alega ter sido chamado de macaco por um torcedor alviverde no jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. O torcedor foi identificado e pode ser punido com até 720 dias sem permissão de frequentar estádios de futebol. Ao clube, pode ser sentenciada multa de R$ 100 a R$ 100 mil.