IDEOLOGIA DE GÊNERO: Respostas de secretária não convencem vereadora

Política

15 de março de 2019 às 12:40 hr
Texto
-a
+a

A tribuna da Câmara de Caxias foi o palco, nesta quinta-feira (14), da divulgação da resposta enviada pela Secretaria Municipal de Educação (Smed) ao pedido de informações da vereadora Denise Pessôa/PT, sobre o projeto de lei, que pretende proibir o debate sobre a ideologia de gênero nas escolas da rede municipal. Baseada em uma definição de ideologia de gênero, a Smed respondeu aos oito questionamentos da parlamentar.

No documento, a secretaria informa que não há materiais sobre o tema, confeccionados pelo órgão. Isso porque as escolas municipais têm autonomia pedagógica. Também alega que respeita o desenvolvimento do caráter psicossexual, cognitivo ou físico das crianças, priorizando os valores individuais e familiares de cada um.

A vereadora Denise Pessôa não se satisfez com a resposta. “A Smed entende que toda a criança e adolescente tem direito a identificar-se com o sexo biológico. Sim, alguém está proibindo? Na infância e na adolescência, o papel do professor é de fundamental importância, assim como o dos pais. Por isso, é importante que a escola seja preservada de discursos que podem ir contra os valores familiares. Sim, mas de qual família e de quais valores está se falando? Então, tem uma subjetividade nas respostas que, diria, é de mau-caráter mesmo”, concluiu.

 

SÃO IDEIAS DO PREFEITO

 

O vereador Felipe Gremelmaier/MDB disse que estava ansioso pelas respostas e que os argumentos não surpreenderam pela divagação. “Não diz nada, enfrenta os professores e os deixa numa saia-justa, constrangidos inclusive, e a gente tem certeza de onde vem esse pensamento. Não precisa pensar muito para saber de onde vem essa ideia de pensamento único, vem da cabeça do prefeito. Aí a secretária se submeter ou não é uma decisão muito particular dela”, afirmou.

A vereadora Tatiane Frizzo/SD pediu que todos os vereadores tenham acesso ao documento de resposta. Conforme ela, há uma confusão quando se fala em ideologia de gênero. “Na realidade, a discussão que precisamos ter é que existe uma construção de como a mulher deve se portar, do que caracteriza um comportamento feminino. E a escola é o lugar onde todos os assuntos precisam ser debatidos”, enfatizou.

 

« Voltar