Gladis quer mais compensação por parquímetro fora de serviço

Política

10 de agosto de 2018 às 08:45 hr
Texto
-a
+a

A vereadora Gladis Frizzo/MDB se pronunciou na tribuna do Legislativo, na sessão desta quinta-feira (9), para defender projeto de lei que aumenta a tolerância ao usuário do estacionamento rotativo pago em caso de avaria nos parquímetros. Conforme ela, quando o equipamento estiver danificado ou inoperante, o usuário não pode ser multado.

Pela legislação atual, o condutor que se depara com uma falha no parquímetro tem tolerância de duas horas antes de ser multado. Contudo, acredita que este tempo, em muitos casos, é pouco para que o cidadão possa fazer as atividades normalmente. “Sabemos que, muitas vezes, estamos em uma consulta médica, por exemplo. Como vamos sair do consultório para ir até lá pagar o parquímetro?”, perguntou a parlamentar.

 

GRATUIDADE TOTAL

 

Gladis Frizzo propõe que, no caso do aparelho estar fora de serviço ou danificado, o motorista usufrua de tempo livre para deixar o veículo estacionado, sem que possa ser multado pelos monitores. Neste caso, haveria a necessidade de provar o defeito do parquímetro. Segundo a emedebista, o que pode ser feito por meio de fotografia pelo celular.

De acordo com o projeto de Gladis, a empresa operadora do serviço deverá disponibilizar orientações de procedimentos ao cidadão. A proposta é afixar as informações nos próprios parquímetros.

A parlamentar também se referiu ao aplicativo Digipare. “Muitas pessoas não sabem como usar o aplicativo, que poderia resolver em um caso desse tipo. Ainda falta muita orientação sobre esses procedimentos digitais e nem todas as pessoas têm acesso à tecnologia”, reiterou.

 

« Voltar