Leia Fácil

Economia

FUNDIFAR: Audiência termina sem acordo

14 de maio de 2019 às 13:05

O caso dos mais de 20 demitidos na Fundifar, de Farroupilha, foi debatido em audiência no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, em Porto Alegre, na tarde desta segunda-feira (13). Entretanto, não houve solução para o pagamento dos desligados nessa primeira audiência.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos,  Assis Melo, relatou ao juiz desembargador Ricardo Carvalho Fraga a situação dos demitidos, que procuraram a entidade com denúncias contra a empresa. Segundo os relatos, a direção chamou grupos de cinco trabalhadores por vez, anunciou a dispensa e os orientou a buscar a Justiça para receber as verbas rescisórias, pois a empresa não faria o pagamento. 

O sindicato defendeu a proposta de que só fosse demitido o número de trabalhadores para os quais a empresa pudesse pagar as verbas rescisórias, reintegrando os demais. Dispensas futuras só poderiam ser feitas conforme a capacidade financeira da empresa. “Ninguém pode ser demitido sem receber integralmente seus direitos como manda a lei”, enfatizou o dirigente. A direção da empresa propôs pagamentos em parcelas, de seis a 20, conforme valor e tempo de trabalho. Nova audiência foi marcada para quinta (16), às 13h.