Em Movimento

Variedades

08 de outubro de 2018 às 12:15 hr
Texto
-a
+a

A direção da Toyota confirmou que aplicará R$ 1 bilhão em sua planta de Indaiatuba, interior de São Paulo. O aporte visa preparar a unidade dentro de um processo de modernização para se tornar mais flexível e competitiva no cenário brasileiro e latino-americano, com o intuito de produzir carros cada vez melhores. O anúncio foi feito em solenidade que marcou os 20 anos de operação da unidade. O montante trará aprimoramento, atualização e modernização de todos os processos na linha de montagem de Indaiatuba em um prazo de até 18 meses. Contempla, ainda, o aperfeiçoamento de mão de obra por meio de atualizações técnicas, melhoria de ergonomia e treinamentos de toda sua força de trabalho.

 

110 anos de um ícone

 

O Ford T, carro que simboliza o nascimento da era do automóvel, comemorou 110 anos de lançamento. Apresentado oficialmente por Henry Ford em outubro de 1908, ele ganhou rapidamente a fama de produto seguro, simples, confiável e barato, dando início à revolução que colocou o mundo sobre rodas. Naquela época, os Estados Unidos contavam com menos de 30 mil quilômetros de estradas pavimentadas, o que tornava dirigir um desafio tanto para os veículos como para os motoristas. Feitos artesanalmente, os carros eram vistos mais como um brinquedo de luxo – perigoso, barulhento e caro. A partir de 1913, Henry Ford desenvolveu o processo de produção em série do Modelo T, que abriu as portas do mercado de massa para o automóvel. Em 1919, a Ford foi a primeira fabricante de automóveis a se instalar no Brasil, com a produção desse veículo e do caminhão da linha.

 

De olho nos remanufaturados

 

A Volkswagen Caminhões e Ônibus lançou a marca Volks Greenline com foco exclusivo em peças remanufaturadas. A empresa acelera no mercado nacional com cerca de 100 componentes, contemplando itens como motores, cabeçotes, turbos compressores, injetores de combustíveis, sincronizadores de transmissão e kits de embreagem. A oferta desses produtos tem foco na redução do custo total de operação e, ao mesmo tempo, fomenta ações de sustentabilidade no mercado. “A perspectiva para as peças remanufaturadas é bastante positiva, já que esses itens geram ganhos operacionais e ambientais”, avaliou Osmany Baptista, gerente executivo de operações de peças e acessórios da montadora. Toda a venda é feita à base de troca. Para isso, deve ocorrer a devolução do casco da peça antiga. A redução de preço na comparação com uma peça nova pode chegar a 40%. A linha de peças remanufaturadas está disponível exclusivamente nos mais de 150 concessionários Volkswagen Caminhões e Ônibus.

 

 

« Voltar