Colégio Mutirão encerrará atividades

Cidades

11 de outubro de 2018 às 13:07 hr
Texto
-a
+a

Depois de 26 anos atendendo a Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio de Caxias do Sul, o Colégio Mutirão encerrará as atividades ao final do ano letivo 2018. Conforme nota emitida pela instituição de ensino privado, a decisão de encerrar as atividades surgiu única e exclusivamente do Colégio Mutirão de Caxias do Sul.

Na nota, a diretoria explica que optou pelo encerramento das atividades diante da realidade financeira e operacional, que inviabilizou a necessidade de investimentos em melhorias na estrutura física do colégio, de forma a oportunizar melhor ambiente escolar e a atender as exigências dos órgãos fiscalizadores. O comunicado oficial para funcionários, professores, alunos e familiares dos estudantes foi feito em reunião na terça-feira (10), quando também foi informado que a instituição manterá todos os serviços educacionais até o final do ano letivo, sem qualquer prejuízo aos alunos. Nesse sentido, o Colégio Mutirão e a Rede de Ensino Caminho do Saber firmaram parceria para oferecer vagas aos alunos interessados para o próximo ano letivo.

De acordo com o presidente do Sindicato do Ensino Privado (Sinepe/RS), Bruno Eizerik, não há informações de outros educandários que estejam enfrentando situações similares. Mas revela preocupação. “Infelizmente, o setor de educação privada não está fora de todos esses problemas econômicos que afetam o Brasil”, afirma.

Ainda cita leis que agravam a situação econômica. Segundo ele, em caso de aluno inadimplente, a legislação obriga a escola a prestar o serviço até o final do ano letivo. “No entanto, não nos garante o recebimento das mensalidades”, assinala. Comenta também as políticas públicas, como de acessibilidade, aplicadas somente na rede privada. “Na rede pública, não vejo que sejam cumpridas. Como ocupamos muitos prédios centenários, são questões que demandam alto investimento. Em período de crise, as escolas com orçamento mais apertado acabam revendo o custo de operação”, relatou.

Sobre o fechamento do Mutirão, Eizerik ressaltou a iniciativa do educandário em avisar com antecedência toda a comunidade escolar. “A transparência, em um momento como este, é importante”, salientou. Foi tentado contato com a diretoria do Mutirão, mas até o fechamento desta edição não houve retorno.

« Voltar