Caxias cria 362 postos de trabalho em abril

Comunidades

21 de maio de 2018 às 12:25 hr
Texto
-a
+a

O mês de abril foi de geração de empregos em Caxias do Sul. Foram abertos 362 postos de trabalho, um acréscimo de 0,24% sobre o total de empregos formais, segundo dados Observatório do Trabalho da Universidade de Caxias do Sul (UCS) divulgado nesta sexta-feira (18). A Carta Mensal do Mercado de Trabalho Formal de Abril de 2018 evidencia o reaquecimento econômico.

O setor que mais abriu postos de trabalho em abril foi o da Indústria de Transformação, com 588 novas vagas, seguido pelos Serviços, com 109 vagas criadas. O setor que mais fechou postos de trabalho foi o da Agropecuária, com 218 vagas encerradas, seguido pelo Comércio, com 123 desligamentos.

No ano, foram abertos 4.090 postos de trabalho na cidade, um acréscimo de 2,75%. Nos últimos 12 meses, foram abertos 1.867 postos de trabalho em Caxias do Sul, um acréscimo de 1,24%. Neste mesmo período, o setor que mais gerou novos postos foi o da Indústria de Transformação, com 2.229 novos vínculos.

Os setores que mais fecharam postos de trabalho foi o da Construção Civil, com 537 vagas encerradas, seguido pelo Comércio com 236 vínculos fechados. O setor que obteve maior crescimento relativo no período foi o da Extrativa Mineral, com um acréscimo de 8,99%.

No Estado, foram fechados 1.252 postos de trabalho, um decréscimo de 0,05% sobre o total de empregos formais. Os setores que mais fecharam postos de trabalho foram o da Agropecuária, com 3.264 vagas encerradas, seguido pelo Comércio, com 2.276 desligamentos. Nesse período, os setores que mais abriram postos de trabalho foram o de Serviços, com 1.926 novas vagas, seguido pela Indústria de Transformação, com 1.576 vínculos criados. O saldo acumulado no ano é de 42.924 postos de trabalho abertos.

No país, foram abertos 115.898 postos de trabalho no Brasil, um acréscimo de 0,30% sobre o total de empregos formais. Nesse mesmo período, os setores que mais abriram postos de trabalho foram o de Serviços, com 64.237 novos vínculos, seguido pela Indústria de Transformação, com 24.108 vagas criadas. No período nenhum setor fechou postos de trabalho. O saldo acumulado no ano é de 336.855 novas admissões.

« Voltar