Caso Mourão: Edson da Rosa afirma ter sido coerente

Política

09 de agosto de 2018 às 12:15 hr
Texto
-a
+a

O vereador Edson da Rosa/MDB foi à tribuna do Legislativo, na sessão desta quarta-feira (8), para se manifestar sobre a repercussão das declarações do candidato a vice-presidente, na chapa de Jair Bolsonaro/PSL, o general da reserva, Antonio Hamilton Mourão/PRTB. O pronunciamento ocorreu durante reunião-almoço da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul, na segunda-feira (6).

O parlamentar estava na mesa de autoridades representando o Legislativo. Ele foi citado por Mourão, depois dele ter afirmado que o povo brasileiro herdou a indolência dos indígenas e a malandragem dos africanos. Edson reiterou que defende de forma sistemática a honra dos afrodescendentes.

 

BATE-REBATE

 

A reação foi sobre críticas do vereador Rafael Bueno/PDT, na terça. O pedetista cobrou posicionamento firme por parte do colega. “Eu discordo da colocação do general. Quem tem que responder com relação a isso é ele. Eu sei o que é sofrer, na pele, o preconceito. Não me atingiu porque eu não sou e nem me sinto malandro”, justificou Edson, classificando de deselegante a postura de Rafael Bueno.

O emedebista é capitão da 2ª classe da reserva (ex-oficial temporário) do Exército Brasileiro. Instituição que foi homenageada pela Câmara de Vereadores, no dia 19 de julho, em sessão solene proposta por ele. O motivo foi a comemoração dos 100 anos da instalação da Força, em Caxias do Sul. No evento, lembrou Edson, o comandante militar do Sul, general Geraldo Antônio Miotto, ressaltou as três etnias que formaram o povo brasileiro.

 

Bueno cobrou postura mais firme

 

O posicionamento de Edson da Rosa foi criticado pelo vereador Rafael Bueno/PDT. Na sessão desta quarta, ele também voltou a criticar as declarações do general Mourão sobre africanos e indígenas. “Ao dizer isso, ele não está somente atacando os afrodescendentes e indígenas, mas a cultura brasileira. Declaração como essa do general Mourão reforça um preconceito diário”, afirmou.

Rafael Bueno acredita que Edson da Rosa deveria ter se manifestado em contraponto ao que disse Mourão. Na opinião do pedetista, diante do pronunciamento do general, o vereador Edson da Rosa deveria ter se posicionado. “Quando se tem um problema, é preciso enfrentá-lo. O senhor [Da Rosa] esteve representando a Câmara, me representando, e não se manifestou”, falou em tom de crítica.

Já Edson da Rosa voltou a reiterar que não se eximiu em rebater Mourão. “Sou contra o que Mourão disse, mas é ele que tem de responder por isso”, salientou.

 

« Voltar