Canelense lutará hoje com transmissão do Canal Combate

Esportes

15 de março de 2019 às 08:11 hr
Texto
-a
+a

CANELA – Vai ter estreia de canelense no octógono e longe de casa. Nesta sexta-feira (15), histórica, o atleta Pedro Henrique Finger, 21 anos, será um dos representantes do Rio Grande do Sul no Shooto Brasil 90, na Upper Arena, Zona Sul do Rio de Janeiro. Considerado o maior evento de artes marciais mistas (MMA), do Brasil além de ser porta de entrada para o Ultimate Fighting Championship (UFC), principal organização de MMA no mundo. Os confrontos serão transmitidos ao vivo pelo Canal Combate (canal por assinatura), a partir das 20h.

Atleta da categoria peso pena (até 66 kg) Finger vai enfrentar Diego Domingos, da equipe carioca Nova União. O adversário de Finger domina o Muay Thai e tem três vitórias e uma derrota no seu currículo. Especialista em jiu-jitsu, o representante de Canela, possui um cartel de cinco vitórias e três derrotas. “Participar do Shooto sempre foi um sonho meu desde que comecei no amador, quero fazer história dentro do evento,” destaca Finger.

O atleta integra o Team Nogueira de Viamão sendo um dos principais competidores do Circuíto Team Nogueira-Viamão (CTNV), considerado por especialistas, o principal evento de MMA do sul do país e o terceiro maior do gênero no Brasil.

Em agosto, Finger lutará em casa pelo CTNV porque Canela receberá a nona edição do evento promovido pelo empresário e também praticante de MMA, Djonatan Leão. “Meus planos para a minha carreira profissional são conquistar o cinturão do Circuito Team Nogueira e fazer boas vitórias dentro do Shooto, aí batendo essas metas, traçaremos novos objetivos,” comenta Finger sobre o seu futuro dentro do mundo das artes marciais mistas.

Promessa do MMA

Finger subiu cinco vezes ao octógono do CTNV, superando seus adversários em quatro oportunidades. O atleta também detém o cinturão do 4º Antônio Prado Fight, conquistado em novembro do ano passado. O jovem iniciou no jiu-jitsu aos 13 anos, realizou sua primeira luta como atleta amador aos 16 anos e aos 18 atingiu o status de profissional.

Foto: Divulgação

« Voltar