Cidades

Auxílio para deixar Caxias do Sul

Criado para ajudar pessoas que vieram para Caxias do Sul em busca de uma vida melhor, mas que agora decidiram retornar aos seus municípios de origem, o Auxílio Mudança está
20 de março de 2019

Criado para ajudar pessoas que vieram para Caxias do Sul em busca de uma vida melhor, mas que agora decidiram retornar aos seus municípios de origem, o Auxílio Mudança está em operação e tem previsão de se estender até novembro. O programa é ofertado pela Secretaria Municipal da Habitação (SMH).

O requerimento do benefício é feito somente mediante comparecimento nas reuniões, que acontecem mensalmente, sempre às quartas-feiras, em dois horários (às 8h30 e às 13h30), na SMH (térreo da prefeitura). Os moradores devem comparecer com RG e CPF e informar o endereço de origem e de destino da mudança. Não é necessário fazer agendamento prévio para participar da reunião, já que o objetivo do encontro é cadastrar os interessados. No encontro também são explicadas as normas e procedimentos do serviço, além do esclarecimento de dúvidas. Após, as famílias são informadas por telefone sobre a data que acontecerá o carregamento.

Conforme Guilherme Junker, assessor técnico da SMH, na primeira reunião ocorrida em fevereiro, 23 pessoas compareceram, que já foram atendidas. Na reunião de março foram sete solicitações. “Todos os cadastros são atendidos antes da próxima reunião. Já teve meses em que fizemos mais de 40 mudanças. Em compensação, no seguinte, caiu para 15. São números bem variáveis”, informou.

Mais de mil mudanças

O Auxílio Mudança está disponível para toda e qualquer pessoa que queira retornar ou se mudar para cidades dentro do Rio Grande do Sul. Conforme Guilherme Junker, 99% das pessoas que buscam o recurso estão desempregadas e se encontram em situação de vulnerabilidade social. Em razão disso, três critérios básicos são priorizados no momento de montar o cronograma das viagens de acordo com os destinos informados e quantidade de móveis a serem transportados: estar desempregado, casos de saúde e falta de dinheiro para pagar o aluguel.

Na viagem não é permitida nenhuma outra pessoa além do motorista, tampouco animais de estimação. Só é autorizado o carregamento dos móveis. “O único gasto das famílias é com os pedágios até o seu destino, conforme especificado na lei que rege este serviço. Sempre procuramos atender duas mudanças por vez. Desta forma, as despesas são rateadas, barateando os custos individuais”, informou.

Em 2018, a SMH realizou 222 mudanças no período de fevereiro a novembro, uma a mais que 2017. Em 2015, quando o serviço passou a ser ofertado, foram 324. O ano seguinte foi o de maior procura, 370. Embora os números sejam variáveis, Junker diz que a cada mudança, em média, quatros pessoas deixam Caxias.

Diversas também são as cidades requisitadas, abrangendo todo o estado. Dentre as mais procuradas estão Uruguaiana, Santana do Livramento, Passo Fundo, São Francisco de Paula, Uruguaiana, Bagé, Quaraí, Barracão, Encruzilhada do Sul, Alegrete, Vacaria e Jaguarão. “As solicitações vem de todos os bairros praticamente. Na maioria, são pessoas que vieram buscar uma vida melhor aqui. Mas nem sempre as coisas saem como gostariam”.

Calendário de reuniões 2019

  

Abril – dia 17

Maio – dia 15

Junho – dia 12

Julho – dia 17

Agosto – dia 14

Setembro – dia 18

Outubro – dia 16

Novembro – dia 13