APARTE

Política

17 de maio de 2018 às 08:40 hr
Texto
-a
+a

Assim se referiu à Festa da Uva o vereador Velocino Uez/PDT, na sessão da Câmara, desta quarta. Foi ele que abriu o turbilhão de críticas que o Executivo recebeu com relação ao engajamento na organização do evento. “Eu estou vendo isso, uma água morna que não ferve”, afirmou. A citação veio durante crítica à organização do evento de escolha das soberanas, que não convidou o presidente da Casa, Alberto Meneguzzi/PSB para ir a Porto Alegre convidar o governador José Ivo Sartori/PMDB. Ele mostrou a foto do ato, no Palácio Piratini e, assim como Paulo Périco/PMDB, também deu falta do prefeito Daniel Guerra.

 

NÃO ESQUECE O NOVO PRESIDENTE

 

Em aparte a Velocino Uez, o vereador Felipe Gremelmaier/PMDB disse que também estranhou o fato de o chefe do Executivo caxiense não ter acompanhado a comitiva que foi se encontrar com Sartori. Além disso, que Meneguzzi também não tenha sido convidado para compor a delegação. “Eu espero que, logo ali na frente, independentemente de quem seja eleito, que a Prefeitura esteja lá em Brasília, convidando o próximo presidente da República”, projetou. Ainda conforme Gremelmaier, tem um fato bem mais preocupante: “O abandono com que sofre a presidente da Festa da Uva, que é nítido e transparente para todo mundo. Ela estava lá com o governador sozinha. A Festa da Uva conseguiu agenda com o Sartori. Foi ligar, pedir e foi recebida”.

 

VISTORIA NO POSTÃO 24H

 

O Conselho Regional de Medicina do Estado (Cremers/RS) vistoria, nesta quinta, a partir de10h, o Postão 24h. A ação foi anunciada na tarde desta quarta pela assessoria da entidade. A vistoria será coordenada pelo presidente, Fernando Mattos, e acompanhada pela promotora Adriana Chesani e mais dois médicos da entidade. No ano passado, o Cremers esteve em Caxias e vistoriou, também, as unidades básicas de saúde. O relatório saiu meses depois e apontou diversos problemas estruturais e funcionais na rede pública de saúde, principalmente, no pronto atendimento. Passado um ano, não se sabe o resultado que deu o relatório do Cremers. Quem sabe, desta vez.

 

LINHA CRUZADA

 

A nova linha de ônibus coletivo inaugurada, nesta quarta, não é bem o que foi dito pela Prefeitura. Isso porque ela não liga, exatamente, o Postão 24h a UPA Zona Norte. O ônibus tem apenas um ponto principal, na UPA, mas no Postão, só cruza de passagem. O coletivo tem hora, apenas, para sair da Zona Norte – nas meias horas. Entretanto, no pronto-atendimento do Centro pode variar conforme a demanda de passageiros.

No primeiro dia, somente pegou passageiro na terceira viagem. Porém, eram trabalhadores, e não, pacientes. O que mais se estranhou foi o fato de que, no Postão 24h, por volta das 7h30, nem sequer as funcionárias da recepção e da triagem – intimamente ligadas ao atendimento e apoio aos usuários - sabiam da existência desta linha. Por consequência, também não souberam informar onde parava o ônibus. Fatos que levam a concluir que a Secretaria Municipal da Saúde não preparou os servidores para divulgarem a nova linha, que foi criada pelo Município exatamente para facilitar a vida de quem consulta no Postão e na UPA Zona Norte.

 

DIA DE NEGOCIAR A TARIFA

 

Nesta quinta, às 14h, ocorre a audiência de conciliação marcada pela juíza da 2ª Vara Cível Especializada em Fazenda Pública, Maria Aline Fonseca, entre o Executivo e a Visate para negociar o valor da tarifa do transporte coletivo. Pelo governo municipal, deve comparecer o procurador-geral do Município, Felipe Dal Piaz. Antes, pela manhã, a Câmara de Vereadores vota a moção de autoria de Eloi Frizzo/PSB – assinada pela maioria do plenário – onde solicita que o Executivo compareça à audiência e indica sugestões para serem levadas à negociação. Entre elas, o retorno dos incentivos fiscais – concedidos até o governo de Alceu Barbosa Velho/PDT - e de retirar cobradores das linhas mais deficitárias.

 

« Voltar